Vem aí um botão de “dislike” no Facebook?

O Facebook está a pesquisar promover uma interação mais significativa entre os seus utilizadores. Para tal, está a testar a a sua própria versão dum botão de “dislike” ou, ao menos, o mais próximo disso que iremos ver na rede social.

O “dislike” é uma das ferramentas mais pedidas pelos utilizadores do Facebook. Porém, o pedido jamais foi acedido. A administração da rede social considera que a adição desta ferramenta vai contra a a sua política, que procura não encorajar ou facilitar negatividade entre os membros registados na rede.

Numa entrevista em 2015, Mark Zuckerberg , CEO do Facebook, falou sobre a questão do não gosto. “Alguns indivíduos pediram um botão de dislike para poderem dizer que algo não é bom, mas não o vamos fazer. Não acho que seja bom para a comunidade,” referiu.

“Não queremos simplesmente criar um botão de ‘não gosto’ porque não queremos tornar o Facebook num fórum onde as pessoas votam para o bem e para o mal nas publicações dos outros“, acrescentou.

 

Não, não é um dislike. Logo o que é?

Numa tentativa de promover a harmonia entre os seus utilizadores, bem como um maior policiamento de comentários inapropriados, está a ser testada a função de “Downvote” .

Esta ferramenta quer que a comunidade faça uma espécie de “voto negativo”, que servirá maioritariamente para alertar o Facebook que determinado comentário ou publicação pode ser inapropriado , permitindo à rede social uma melhor gestão do conteúdo que é mostrado aos seus utilizadores.

A introdução desta ferramenta complementa as recentes alterações que a rede social fez ao algoritmo do o seu Feed de Informações, que possibilita valorizar o tempo que os utilizadores gastam na rede social. Como tal, as alterações pretendem priorizar publicações de amigos, potenciar posts com conteúdo de interesse público (como é o caso das páginas de órgãos noticiosos) e, ainda, regular os anúncios e publicações virais que surgem na Página Inicial.

Ao TechCrunch, um representante do Facebook esclareceu: “Não estamos a testar um botão de dislike. Estamos a explorar uma ferramenta que possibilita às pessoas dar-nos o o seu parecer sobre comentários em páginas e publicações públicas”.

 

Como funciona?

O “Downvote” é o mais próximo do dislike que o Facebook apresentará nas suas opções de reação a publicações.

A nova ferramenta assemelha-se ao “downvote” do Reddit, que possibilita aos utilizadores expressar desagrado por determinado comentário ou publicação. O mesmo irá acontecer neste momento no Facebook. Este é o aspeto da ferramenta quando surge numa lista de comentários a uma publicação:

Ao premir a nova função, o conteúdo que foi downvoted é escondido , a aparecer posteriormente uma série de opções de denúncia como “Ofensivo”, “Enganoso” ou “Fora de Contexto”.

Assim, o Facebook irá conseguir entender mais simplesmente que ameaça é que o comentário ou publicação que foi marcado poderá conter, avaliando se este é ofensivo, irrelevante ou, até, uma forma de “fake news” .

Porém, não será possível ver quantos Downvotes um conteúdo recebeu. Assim, a ferramenta foi desenhada simplesmente para dar feedback ao Facebook sobre o que a publicação contém, e não ao criador da mesma.

 

A polémica da “censura”

A ferramenta está neste momento a ser simplesmente testada por uma limitada amostra de utilizadores Android (simplesmente 5% a podem testar) nos Estados Unidos, que tenham o website em língua inglesa. O “Downvote” surge, para já, em publicações de páginas públicas e em posts promovidos. Em consonância com o Facebook, este é simplesmente um breve teste que não afeta os rankings de cada página a nível de comentários e publicações.

Porém, os utilizadores estão apreensivos. Com a chegada da notícia da introdução desta ferramenta, bem como das suas características, a comunidade que usa a rede social começa a levantar questões sobre censura e o papel do Facebook como empresa de media, uma vez que não é explícita a forma como a rede social irá lidar com os comentários problemáticos nem o critério que irá aplicar na consideração dum conteúdo como impróprio.

Ainda não existem dados sobre a expansão dos testes da nova ferramenta nem se irá ver a luz do dia aos restantes utilizadores do Facebook ao redor de mundo.

Fonte: ZAP

António Almeida

António Almeida

Licenciado em engenharia Informático e Telecomunicações, mestre em Sistemas e Tecnologias de Informação e doutorando em Informática é um apaixonado por todo o tipo de tecnologia. Apostava na troca de informações e acaba de criar uma rede de informáticos especialistas interessados em tecnologia.

PRÓXIMOS ARTIGOS:

Inscreva-se e Receba Grátis:

  • Últimas Notícias sobre Tecnologia
  • Promoções de produtos e serviços
  • Ofertas e Sorteios de equipamentos
Avaliar Artigo:
[5 Estrelas]

DEIXAR COMENTÁRIO:

Leave a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

AVISO:

Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de carácter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.

Categorias:

PROBLEMAS INFORMÁTICOS?
Escolha aqui um serviço!

Este site utiliza cookies para melhorar a sua experiência. Ao continuar a navegar estará a aceitar a sua utilização. Pode consultar mais informação no Centro de Privacidade.