Um milhão de euros pelas vulnerabilidades do Chrome

O Google anunciou que vai patrocinar recompensas para quem descobrir vulnerabilidades no Chrome (e divulgá-las para a empresa) durante a conferência de segurança CanSecWest no Canadá.

chrome new logo e1314933253150 Google oferece US$ 1 milhão para quem hackear o Chrome

“Esta ação complementa e amplia o nosso programa de recompensas do Chromium por reconhecer que o desenvolvimento de uma exploração totalmente funcional é um trabalho muito mais significativo do que encontrar e relatar um bug de segurança em potencial”, publicou o Google.

De acordo com a empresa, os bugs encontrados permitem o estudo de novas técnicas de explorações, testes automatizados e aprimoramentos da área de segurança do navegador.

“Isso nos permite proteger melhor os nossos utilizadores”, disseram Chris Evans e Schuh Justin, da equipa de segurança do Google Chrome. “Para maximizar nossas chances de receber vulnerabilidades este ano, vamos patrocinar até US$ 1 milhão em prêmios”.

Quem for capaz de fazer uma brecha na segurança do navegador de Internet Chrome recebe da Google prémios de até um milhão de dólares (cerca de 744.480 euros).A gigante online era uma das patrocinadoras do concurso Pwn2Own mas abandonou a prova por não concordar com a recente alteração de regras, decidindo então lançar o seu próprio concurso.

A empresa vai entregar prémios de 60 mil dólares, 40 mil dólares e 20 mil dólares aos três melhores classificados em três diferentes categorias.

Para a conquista do segundo lugar, os participantes terão que combinar uma vulnerabilidade do Google Chrome com outra. O primeiro lugar exigirá explorar o navegador usando apenas as falhas presentes no próprio software.

Todos os vencedores recebem ainda um Chromebook.

«Não só podemos corrigir os erros, mas estudando a vulnerabilidade e as técnicas de exploração, podemos melhorar as nossas mitigações, testes automatizados e a sandbox», afirmaram Chris Evans e Justin Schuh, da equipa de segurança digital da Google. «Isto permitir-nos-á proteger melhor os nossos utilizadores», acrescentaram.

A competição vai decorrer na conferência de segurança CanSecWest, de 7 a 9 de Março, em Vancouver (Canadá), o mesmo sítio onde tem lugar a Pwn2Own.

O principal motivo de a Google ter abandonado a prova Pwn2Own prende-se com o facto de, naquele concurso, os participantes não serem obrigados a revelar que vulnerabilidades exploraram para ganhar, segundo o IDGnow

António Almeida

António Almeida

Licenciado em engenharia Informático e Telecomunicações, mestre em Sistemas e Tecnologias de Informação e doutorando em Informática é um apaixonado por todo o tipo de tecnologia. Apostava na troca de informações e acaba de criar uma rede de informáticos especialistas interessados em tecnologia.

PRÓXIMOS ARTIGOS:

Inscreva-se e Receba Grátis:

  • Últimas Notícias sobre Tecnologia
  • Promoções de produtos e serviços
  • Ofertas e Sorteios de equipamentos
Avaliar Artigo:
[5 Estrelas]

DEIXAR COMENTÁRIO:

Leave a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

AVISO:

Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de carácter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.

Categorias:

PROBLEMAS INFORMÁTICOS?
Escolha aqui um serviço!

Este site utiliza cookies para melhorar a sua experiência. Ao continuar a navegar estará a aceitar a sua utilização. Pode consultar mais informação no Centro de Privacidade.