Startups portuguesas na final do programa Metro Accelerator

Na próxima fase do Metro Accelerator, startups de sete países diferentes do mundo irão trabalhar em soluções promissoras para o retalho, como por exemplo, robôs de entrega, novas tecnologias de navegação, sensores inteligentes, ferramentas digitais para evitar o desperdício de alimentos ou uma ligação mais “amiga do cliente” entre lojas offline e online. O programa internacional refinou propositadamente as soluções digitais para comerciantes e retalhistas independentes (B2B2C) – um grupo chave de clientes METRO.

Entre as startups apuradas encontram-se duas portuguesas, a Sensei e a Sensefinity. A atuação da Sensei está direcionada à captura e e análise de informação de retalho offline com a ajuda de dados de imagem existentes, enquanto a Sensefinity se foca em sensores inteligentes apoiados na Cloud, para monitorizar dados de produto e logística em toda a cadeia de fornecimento.

“Acreditamos que estas startups promissoras oferecem precisamente as soluções que traders e retalhistas offline necessitam para crescer também no mundo digital e ir ao encontro das necessidades dos seus clientes”, refere Andreas Wuerfel, diretor global Innovation Community Metro. “A rápida e progressiva digitalização do Retalho – incluindo pequenos e independentes traders – é um tema-chave para os mercados em todo o mundo. Com o nosso programa Accelerator, dirigimo-nos a esta questão no momento certo: algumas centenas de startups, de 24 países, em todo o mundo candidatam-se ao nosso programa. A Metro, a Real e a Techstars são vistas como especialistas e parceiras interessantes para startups”.

Durante três meses, as equipas irão receber o apoio intensivo de cerca de 100 mentores – todos os especialistas de retalho reconhecidos, bem como da Metro, da Real e da Techstars – de forma a escalar o seu modelo de negócio, assim como a obter até €120,000 em financiamento. A 5 de setembro, as equipas vão apresentar os seus resultados a investidores internacionais.

“Soluções como a inteligência artificial, a robótica e a Internet of Things representam o futuro dos tradicionais retalhistas offline e também para companhias multi-canal. Com o Accelerator, atraímos as startups mais interessantes no mercado e estamos agora a prepará-las para o mercado de investimento”, refere Alexander Hafner, Managing diretor Techstars for the Metro Accelerator for Retail. “A nossa grande rede de alunos da Techstars ajuda as equipas a abordar potenciais investidores”.

Fonte: ITinsight

António Almeida

António Almeida

Licenciado em engenharia Informático e Telecomunicações, mestre em Sistemas e Tecnologias de Informação e doutorando em Informática é um apaixonado por todo o tipo de tecnologia. Apostava na troca de informações e acaba de criar uma rede de informáticos especialistas interessados em tecnologia.

PRÓXIMOS ARTIGOS:

Inscreva-se e Receba Grátis:

  • Últimas Notícias sobre Tecnologia
  • Promoções de produtos e serviços
  • Ofertas e Sorteios de equipamentos
Avaliar Artigo:
[0 Estrelas]

DEIXAR COMENTÁRIO:

0 thoughts on “Startups portuguesas na final do programa Metro Accelerator”

Leave a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

AVISO:

Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de carácter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.

Categorias:

PROBLEMAS INFORMÁTICOS?
Escolha aqui um serviço!

Este site utiliza cookies para melhorar a sua experiência. Ao continuar a navegar estará a aceitar a sua utilização. Pode consultar mais informação no Centro de Privacidade.