Slack adiciona canais partilhados à oferta

O novo recurso servirá para promover maiores operações de colaboração entre empresas, acreditam vários analistas.

A Slack apresentou um novo serviçona sua plataforma de colaboração, oscanais partilhados, procurando facilitar a cooperação entre funcionários de empresas separadas, usando seu software instantâneas. Orecurso, anunciado naconferência para utilizadores Slack Frontiers, durante asemana passada, em São Francisco, está disponível como versão beta aberta para utilizadores de contas Slack Standard e Plus.

“Cerca de dois terços dos clientes existentes usam contas de convidados em alguma capacidade para trabalhar com indivíduos ou outras equipas”, disse o gestor de produto na Slack, Sean Rose. “Os canais partilhados tornam esse processo muito mais fluído e muito mais próximo da forma como se trabalha nas empresas, usando canais dentro das organizações”.

A Slack tem suportado contas de convidados desde 2014 ‒ um recurso que a Microsoft adicionou ao seu software concorrente Teams apenas na última semana. Embora fosse possível a organizações separadas colaborarem através do Slack, muitas vezes eram necessárias soluções alternativas, como usar uma mistura de contas de convidados e uma conta de email, frisa Rose.

Com os canais partilhados, os utilizadores podem conectar-se com equipas em organizações separadas, criando uma sala de conversação (“chat”) acessível nos espaços de trabalho dos dois extremos, em vez de adicionar indivíduos a uma equipa de forma ocasional. Os canais partilhados funcionam como qualquer outro canal, permitindo que os membros de cada lado publiquem mensagens, façam upload de ficheiros e enviem mensagens directas.

Podem ser públicos ou privados, embora a última opção não esteja disponível no lançamento da versão beta. “Os canais partilhados certamente serão de interesse para as grandes organizações”, considera Alan Lepofsky, vice-presidente e analista principal da Constellation Research. Contudo o serviço não está actualmente disponível para os clientes da Slack Enterprise Grid, assinala.

Os novos canais “permitem um espectro completo de colaboração ao partilharem-se não só conversas, mas também aplicações, fluxos de trabalho e ‘bots’ que permitem resultados mais rápidos e completos, a partir de um único painel”, considera Wayne Kurtzman (IDC).

Isso só acontecerá numa data posterior, avança a Slack. O director de pesquisa da IDC, Wayne Kurtzman, sustenta que a introdução de canais partilhados aborda uma necessidade crescente na comunidade da Slack.

“A colaboração dentro da empresa é tão eficaz que eles querem ver as mesmas eficiências quando organizações trabalham juntas [no mesmo objectivo]”, explica Kurtzman. Ter canais partilhados, garante, será diferente do que usar processos de convite, par alguém com um endereço de e-mail diferente de uma empresa se poder juntar.

Na sua visão, os novos canais “permitem um espectro completo de colaboração ao partilharem-se não só conversas, mas também aplicações, fluxos de trabalho e ‘bots’ que permitem resultados mais rápidos e completos, a partir de um único painel”. Kurtzman espera que o suporte à colaboração entre empresas se torne uma “característica normal” no mercado de colaboração, principalmente para ampliar sucessos de cooperação internos.

Mesmo assim, o director de pesquisa do Gartner, Larry Cannell, ressalva que os canais partilhados resolvem necessariamente um novo problema para os utilizadores. O recurso apenas faz isso “de uma maneira nova e interessante, defende.

“Uma maneira de ver isso é que os canais partilhados reduzem os custos de criar uma equipa separada na Slack”, sublinha. Mas o analista não deixa de defender que havendo uma “nova capacidade colaborativa como essa, surgirão alguns casos de utilização criativos e imprevistos”.

A Slack diz que os utilizadores de canais partilhados também poderão aceder a aplicações de terceiros sem esforço. Num anúncio relacionado, a Dropbox disse numa entrada do seu blog que o recurso de integração “Dropbox Paper for Slack” estará disponível para utilizadores de canais partilhados na Slack.

Na Frontiers, a primeira conferência de utilizadores da Slack, esta revelou a sua agenda de lançamentos, muitos projectados especificamente para clientes de grandes empresas e previstos para os próximos 12 meses.



António Almeida

António Almeida

Licenciado em engenharia Informático e Telecomunicações, mestre em Sistemas e Tecnologias de Informação e doutorando em Informática é um apaixonado por todo o tipo de tecnologia. Apostava na troca de informações e acaba de criar uma rede de informáticos especialistas interessados em tecnologia.

PRÓXIMOS ARTIGOS:

Inscreva-se e Receba Grátis:

  • Últimas Notícias sobre Tecnologia
  • Promoções de produtos e serviços
  • Ofertas e Sorteios de equipamentos
Avaliar Artigo:
[5 Estrelas]

DEIXAR COMENTÁRIO:

Leave a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

AVISO:

Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de carácter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.

Categorias:

PROBLEMAS INFORMÁTICOS?
Escolha aqui um serviço!

Este site utiliza cookies para melhorar a sua experiência. Ao continuar a navegar estará a aceitar a sua utilização. Pode consultar mais informação no Centro de Privacidade.