Sistemas operativos móveis promissores que desapareceram

Com o boom dos smartphones que se começou a viver com o aparecimento do iOS e do Android, muitas foram as apostas no universo dos sistemas operativos móveis, numa tentativa de conquistar o mercado. Porém, o universo parece ter conspirado contra estes sistemas… acabando com eles.

Estes são sistemas operativos móveis que surgiram no passado como promissores, mas que acabaram por não vingar num universo dominado pela Apple e pela Google.

Windows 10 Mobile

Foi em 2010 que a Microsoft publicou ao mundo o lançamento dum novo sistema operativo móvel, o Windows Phone 7, adoptado por marcas como a Samsung, LG, HTC ou HP. Este sistema, foi evoluindo e teve um bom alcance quando a Microsoft e a Nokia se juntaram para criar modelos como o Nokia Lumia 1020, uma verdadeira revolução no segmento dos smartphones em termos de fotografia, ou o Nokia Lumia 930, onde o evidência estava no poder do próprio sistema operativo na versão 8.1.

Mas o Windows 10 Mobile e falta de investimento por parte dos programadores em aplicações adaptadas a este sistema ditaram o o seu fim e a Microsoft, em outubro do ano passado, publicou que não ia mais continuar a desenvolvê-lo.

É o fim dum sistema operativo móvel da Microsoft? Não acredito…


Firefox OS

Os entusiastas do Firefox enquanto browser ficaram certamente entusiasmados quando, em 2013, a empresa publicou o o seu sistema operativo móvel. O objetivo era disponibilizar um sistema open source verdadeiro para todos os que procuravam um sistema básico, só com aquilo que realmente interessa.

Ter acesso a aplicações sem ter que recorrer a uma loja era uma das suas premissas, mas que acabou por não se tornar um atributo relevante, uma vez era quase tudo criado através do browser. Ainda foram comercializados alguns smartphones com este sistema, mas sem êxito, e em setembro de 2016 foi publicado o o seu fim.


bada OS

Em 2010, aqui no Pplware, testámos e esmiuçámos o Samsung Wave e o o seu bada OS. Este sistema operativo móvel tinha acabado de chegar e a Samsung estava a apostar nele com grande empenho. Recheado de funcionalidades interessantes à época, mas que acabou por não vingar… até porque estava sujeito a muitas críticas por parte dos utilizadores, quando comparado com o Android, o o seu concorrente mais direto.

No ano seguinte, a Samsung abandonou o sistema por completo e dedicou-se ao o seu Tizen… que não está morto, mas passou dos smartphones para outros smartdevices da marca, como relógios e TVs.

Qual a perda que mais lamenta neste Universo dos Sistemas Operativos Móveis?

Fonte: Pplware

António Almeida

António Almeida

Licenciado em engenharia Informático e Telecomunicações, mestre em Sistemas e Tecnologias de Informação e doutorando em Informática é um apaixonado por todo o tipo de tecnologia. Apostava na troca de informações e acaba de criar uma rede de informáticos especialistas interessados em tecnologia.

PRÓXIMOS ARTIGOS:

Inscreva-se e Receba Grátis:

  • Últimas Notícias sobre Tecnologia
  • Promoções de produtos e serviços
  • Ofertas e Sorteios de equipamentos
Avaliar Artigo:
[5 Estrelas]

DEIXAR COMENTÁRIO:

Leave a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

AVISO:

Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de carácter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.

Categorias:

PROBLEMAS INFORMÁTICOS?
Escolha aqui um serviço!

Este site utiliza cookies para melhorar a sua experiência. Ao continuar a navegar estará a aceitar a sua utilização. Pode consultar mais informação no Centro de Privacidade.