Proteção “como um serviço” atingiu 4 mil milhões de dólares

Em 2017, o mercado de cibersegurança terá aumentado 10% face ao ano anterior. Na modalidade “as a Service” cresceu 21%, estima a Canalys.

O mercado de Proteção-as-a-Service (SaaS) atingiu os quatro mil milhões de dólares em 2017, o que representa um aumento de 21% face ao período homólogo, devido à crescente adopção de soluções empresariais na cloud.

Os analistas de mercado da Canalys estimam que o mercado total de proteção deverá ter crescido 10% para 31 milhões de dólares em 2017.

O sector de serviços de proteção cresceu ao dobro do ritmo do resto do mercado de proteção com o programa informático e o hardware a valorizarem 5% e 10%, respectivamente, para um volume combinado de 27 mil milhões de dólares.

“No ano passado, fabricantes como a Cisco, a McAfee e a Trend Micro reforçaram a a sua oferta de soluções na cloud, que inclui neste momento uma gama mais vasta de produtos e praticamente as mesmas funcionalidades que seriam conseguidas pelos clientes através da compra de licenças de programa informático”, assinalou o analista da Canalys, Claudio Stahnke.

“A oportunidade de comprar estes produtos a partir de fornecedores de cloud pública e parceiros de canal (por exemplo, o “marketplace” AWS) também diminuiu a complexidade de instalação de produtos de proteção e, ao mesmo tempo, disponibilizou processos de faturação mais flexíveis, uma vez que o cliente pode acrescentar e remover licenças mensalmente”.

A Canalys espera que o aumento no espaço do SaaS continue forte ao longo de 2018 e de 2019, à medida que os fabricantes melhoram a oferta e os métodos de distribuição.

Os analistas  esperam que o aumento no espaço do SaaS continue forte ao longo do corrente ano e de 2019, à medida que os fabricantes melhoram a a sua oferta e os métodos de distribuição. Mas o segmento de hardware e programa informático de proteção vão ainda representar a maior fatia do mercado de proteção.

A Canalys assinala que a adopção de soluções de Proteção as a Service beneficiou das múltiplas vantagens que tem em comparação com o modelo de licenciamento de programa informático, mas a mudança no fluxo de receitas estava a dar dores de cabeça aos vendedores de proteção que tiveram de refazer as previsões para 2018 de modo a não desapontar os investidores.

A Canalys refere o exemplo da Symantec como um produtora de soluções de proteção que ficou falhou nas previsões para o quarto trimestre ao subestimar a adopção de produtos SaaS.

“Os investidores ainda ficam incomodados quando fabricantes como a Symantec falham os objectivos, mas não estamos a ver o mesmo tipo de pânico que se registou há uns anos, quando as acções da Adobe afundaram após a mudança para um modelo de subscrições. Os investidores estão a aprender que s receitas assentes em subscrições não são uma coisa má, mas sim o caminho pelo qual o mercado está a seguir”, assinala Stahnke.

Fonte: Computerworld.com.pt

António Almeida

António Almeida

Licenciado em engenharia Informático e Telecomunicações, mestre em Sistemas e Tecnologias de Informação e doutorando em Informática é um apaixonado por todo o tipo de tecnologia. Apostava na troca de informações e acaba de criar uma rede de informáticos especialistas interessados em tecnologia.

PRÓXIMOS ARTIGOS:

Inscreva-se e Receba Grátis:

  • Últimas Notícias sobre Tecnologia
  • Promoções de produtos e serviços
  • Ofertas e Sorteios de equipamentos
Avaliar Artigo:
[0 Estrelas]

DEIXAR COMENTÁRIO:

Leave a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

AVISO:

Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de carácter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.

Categorias:

PROBLEMAS INFORMÁTICOS?
Escolha aqui um serviço!

Este site utiliza cookies para melhorar a sua experiência. Ao continuar a navegar estará a aceitar a sua utilização. Pode consultar mais informação no Centro de Privacidade.