Sage aposta na Cloud

Na América do Norte, o fornecedor de software de negócios está a realizar um programa de “rebranding” ambicioso que vai deixar cair nomes de produtos.

Sage aposta na Cloud 1

A Sage North America tem um novo CEO e desenvolver a marca do fornecedor de software de negócios é a primeira prioridade de Pascal Houillon (na foto). Mas, para construir uma marca Sage, diz ele, algumas marcas bem conhecidas de produtos têm de desaparecer.
Falando a uma sala cheia de parceiros e revendedores no seu Sage Summit, Huillon anunciou que marcas de produtos como AccPac, Peachtree, Act e SalesLogix vão desaparecer até 2013. Em vez disso, a Sage vai liderar com a sua marca, agrupando produtos em categorias numeradas com base no tamanho do mercado, como na Europa com o Sage 50 para o segmento de PME.

“Tenho a certeza que muitos de vocês estão surpresos com isto”, disse Houillon. “Mas enquanto continuarmos a investir as nossas emoções em marcas de produto, nunca vamos construir a marca Sage”.

Houillon vem da Sage França e correu várias unidades de negócios da empresa na Europa e América do Sul antes de assumir o papel norte-americano. Na Europa, ele considera que a Sage tem uma marca muito mais reconhecida e poderosa, e é também reconhecida como líder de mercado. Ele quer fazer o mesmo na América do Norte.

“Construir a nossa marca é a minha primeira prioridade”, disse Houillon. E lembrou como quis abrir uma conta bancária depois de se mudar para os EUA, e colocar “Sage North America CEO” como profissão. Para seu desgosto, o funcionário do banco perguntou-lhe se queria abrir conta de uma empresa de pequena dimensão.

“Estou determinado a mudar essa percepção, porque quero que cada um de vocês saiba o que perde por não estar associado a uma marca de prestígio”, referiu Houillon.

O anúncio provocou uma reacção mista nos parceiros da Sage. Nas questões por vídeo a um painel de executivos da Sage, vários parceiros questionaram se outro “re-branding” iria servir algum propósito e mencionaram o custo que os parceiros terão de enfrentar em mudanças nos seus sítios Web e noutras actividades colaterais e de marketing.

No entanto, nem todos os parceiros estavam cépticos. A Bredet Services, uma parceira da Sage em Toronto (Canadá) venceu o Community Service Award pelo segundo ano consecutivo e a presidente Debbie Breuls disse estar animada com os novos lançamentos pela Sage.

“Somos originalmente dos dias da Computer Associates ter o AccPac no Canadá e já vi muitas mudanças nesta indústria. É sempre bom haver algo novo. A marca será parte disso”, disse Breuls. “Creio muito em tentar coisas novas e acredito que a Sage precisa de fazer mais para construir o reconhecimento da marca, por isso vamos ver”.
Denis Frahmann, vice-presidente executivo de marketing da Sage, acrescentou que a marca fraca do fornecedor na América do Norte é um custo para a empresa e para os seus parceiros.

“Os parceiros dizem-me que precisam de vender aos clientes duas vezes: uma vez a marca e outra vez o produto”, disse Frahmann. “Se tivéssemos um marketing mais forte com a marca custaria menos, as pessoas viriam até nós. Com uma marca fraca, precisamos de gastar mais na procura e na geração de oportunidades de negócios. Construir uma marca forte cria apelo”.

Embora a Sage tenha marcas de produtos fortes, Frahmann disse que foram forjadas nos anos de 1980 e não são mais reflexo do que as categorias de produtos representam hoje, particularmente à medida que evoluem para atender a mudança das expectativas dos clientes e novos modelos de computação, como a cloud computing.
“Precisamos de marcas que representem o futuro, e os estudos mostram uma forte consciência da Sage no ‘mid-market’”, disse Frahmann.

Enquanto a Sage está a tomar medidas no “branding” em torno de nomes e do marketing, Houillon considerou que a marca só será tão forte quanto a experiência do cliente. Se a experiência do cliente não corresponder às suas expectativas, a Sage e os seus parceiros irão perder. “Precisamos de estabelecer expectativas adequadas com os clientes, para de forma consistente cumprir essa expectativa e, quando possível, ultrapassá-la”, disse Houillon. “Precisamos de ser uma experiência consistente, uma experiência extraordinária”.
 

Sage arma parceiros para a era dos serviços cloud

Com a Sage North America a colocar ênfase crescente na computação em nuvem e nos modelos de entrega híbrido, a empresa está também a lançar novas ferramentas de marketing e de recursos de formação para ajudar os seus parceiros de canal a adoptarem e a lucrarem com modelos de negocio em evolução.

A visão da Sage inclui os Connected Services, um híbrido de serviços no local e baseados na nuvem que oferece funcionalidades adicionais em torno do núcleo de ofertas da Sage. A estratégia também inclui soluções de negócio online, que permitem aos clientes escolherem as funcionalidades que necessitam das ofertas da Sage, e adquiri-las através de um modelo “on-demand”. Uma nova oferta de Software as a Service (SaaS) na gama de entrada para empresas também é esperada no final deste ano.

Pascal Houillon reconheceu que a empresa tem de mudar a forma como cobra pelas suas ofertas e as entrega aos clientes.

“As expectativas dos clientes estão a mudar. Eles esperam pagar apenas o que usam, e isso requer novos modelos de pagamento. O desejo de adicionar facilmente novos serviços requer um acesso diferente ao portefólio”, disse Houillon. “Ao contrário dos ‘players’ puros de SaaS, a Sage reconhece o valor do canal. Mas precisamos de repensar a proposta de valor”.

A Sage está a ajudar os parceiros a re-pensar essa proposta de valor com um programa denominado Sage Transition Journey. Tom Miller, vice-presidente de gestão de canais da Sage, explicou-o como um programa educativo composto de simpósios, workshops e Webcasts de desenvolvimento projectados para ajudar os parceiros a fazerem a mudança do modelo de negócio, desde a estruturação interna e receita recorrente aos preços, vendas e marketing.

António Almeida

António Almeida

Licenciado em engenharia Informático e Telecomunicações, mestre em Sistemas e Tecnologias de Informação e doutorando em Informática é um apaixonado por todo o tipo de tecnologia. Apostava na troca de informações e acaba de criar uma rede de informáticos especialistas interessados em tecnologia.

PRÓXIMOS ARTIGOS:

  • Últimas Notícias sobre Tecnologia
  • Promoções de produtos e serviços
  • Ofertas e Sorteios de equipamentos

RECEBER GRÁTIS:

Como gostaria de receber mais informação do Informatico.pt?

Pode cancelar quando quiser clicando no link que aparece no rodapé dos e-mails.

DEIXAR COMENTÁRIO:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

AVISO:

Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de carácter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.
Whatsapp Viber Telegram Ligar Agora Skype Enviar SMS
Share on facebook
Share on pinterest
Share on twitter
Share on email
Share on linkedin

Formulário Agendamento

assistencia ao domicilio

Formulário Contato

formulario de contato