24 Horas

DISPONÍVEIS

Qual o significado das siglas TI, IT e CI

Provavelmente já se perguntou qual o significado de algumas siglas informáticas como TI, IT e CI. Basicamente, as palavras servem para nomear as coisas de forma resumida e as siglas servem para quê?

Apesar de em alguns momentos nos facilitarem a vida noutros confundem-nos atrapalham-nos ainda mais.

TI é importante, mas não sem CI para gerar IT, que no contexto da CI é analisada, a partir da NI do consulente. Em resumo, de nada adianta a TI sem as CI.

Pois, parece uma confusão de siglas que poucos conseguem entender.

Por isso, neste artigo vamos tentar explicar resumidamente o que significam algumas das siglas informáticas mais comuns no mundo da tecnologia.

 

termos informaticos

Foto de  no 

 

Por exemplo os termos GI e GC estão muito em voga na vida académica e significam gestão da informação e gestão do conhecimento, respectivamente.

De facto, as empresas adotam cada vez mais algumas destas siglas e muitas vezes limitam-se a utilizar esses termos imponentes ou estrangeirismos. Acham basicamente que com isso têm mais conhecimento ou diferencial de competitividade.

Sobretudo quando aliado é claro, à utilização intensiva de TIC’s (mais uma sigla).

Apesar dos triliões de euros gastos em tecnologia de informação com objetivos comerciais, a tecnologia parece incapaz, por si só, de fornecer as informações necessárias para a execução e a administração de negócios.

Lembramos que a informação e o conhecimento são criações essencialmente humanas e que nunca seremos capazes de administrá-los sem termos em conta o papel fundamental desempenhado pelas pessoas.

Aliás, na Ciência da Informação não utilizamos sigla, uma vez que é a ciência que preza a precisão e a clareza.

Caracteriza-se também por ser interdisciplinar e ter como principal objeto a informação, que é diretamente fruto do carácter criativo do homem.

 

O que significam as Siglas Informáticas

(Tecnologia da Informação) é importante, mas não sem (Capital Intelectual) para gerar IT (Informação Tecnológica), que no contexto da (Ciência da Informação) é analisada, a partir da NI (Necessidade de Informação) do consulente. Em suma, de nada adianta a TI sem CI.

 

Tecnologias Informação

Foto de  no 

 

Tecnologia da informação ( TI )

Tecnologia de Informação está relacionada com a utilização de computadores para guardar, recuperar, transmitir e manipular dados ou informações.

A TI é normalmente utilizada no contexto das operações de negócios, em oposição às tecnologias pessoais ou de entretenimento.

A TI é considerada um subconjunto de tecnologias da informação e comunicação (TIC).

Um sistema de (sistema de TI ) normalmente é um sistema de informação, um sistema de comunicação ou, mais especificamente, um sistema de computador – incluindo todos hardware, software e equipamentos periféricos – operados por um grupo limitado de utilizadores.

A definição de Tecnologia de Informação pode ser explicada com base em três categorias.

São elas, técnicas de processamento, aplicação de métodos estatísticos e matemáticos à tomada de decisão e a simulação do pensamento de ordem superior por meio de programas informático.

O termo é normalmente utilizado como sinonimo de computadores e redes de computadores, mas também abrange outras tecnologias de distribuição de informação, como televisão e telefone.

Vários produtos ou serviços dentro de uma economia estão associados com a tecnologia da informação, incluindo hardware, software, electrónica, semicondutores, Internet, equipamentos de telecomunicações e e-commerce.

 

capital intelectual

Foto de  no 

 

Capital intelectual (CI)

Capital Intelectual é o valor intangível de uma empresa, que diz respeito aos seus funcionários (capital humano), os seus relacionamentos (capital relacional) e tudo o que resta quando eles vão para casa (capital estrutural).

A propriedade Intelectual (IP) é tudo o que todos na empresa sabem e que lhe conferem uma .

O termo é utilizado academicamente na tentativa de contabilizar o valor de ativos intangíveis que não aprecem explicitamente nos balanços patrimoniais de uma empresa.

Em termos nacionais, o capital intelectual refere-se ao capital intangível nacional, NIC.

Um outro significado que podemos dar ao CI em termos académicos e que é normalmente adotado pelas grandes empresas foca-se na reciclagem do conhecimento através da gestão do capital intelectual (ICM).

A criação, modelagem e atualização do stock do capital intelectual requer a formulação de uma visão estratégica, que combina todas as três dimensões do capital intelectual dentro do contexto organizacional através da exploração, medição e divulgação.

O capital intelectual é utilizado no contexto da avaliação da riqueza das organizações. Uma métrica para o valor do capital intelectual é a quantia pela qual o valor da empresa excede o valor de seus ativos tangíveis (físicos e financeiros).

Podemos encontrar facilmente nos livros corporativos o capital incorporado dos seus ativos físicos e o capital financeiro.

No entanto, só quando agrupamos os três é que conseguimos apurar o real valor de uma empresa.

Ou seja, medir o valor real e o desempenho total dos componentes do capital intelectual é uma parte crítica da administração de uma empresa na economia do conhecimento e na era da informação.

Compreender o capital intelectual numa empresa permite alavancar os seus ativos intelectuais.

 

informação tecnologica

Foto de  no 

 

Informação Tecnológica (IT)

A Informação Tecnológica é uma ferramenta para empresários, inventores, centros de investigação e estudantes. De facto, está presente por exemplo nos vários elementos de um documento de uma patente.

Ou seja, esse documento divulga a informação tecnológica ao descrever as invenções de acordo com as exigências da legislação sobre patentes. Estes documentos são uma fonte de informação não só sobre o novo (a invenção), mas também sobre o que já é conhecido (estado da técnica).

A utilização dessas informações evita que as empresas, centros de investigação e inventores independentes dupliquem esforços e investimentos para encontrar soluções já existentes para problemas técnicos.

Além disso, o utilizador de tal informação pode determinar se as inovações em questão são úteis para melhorar a sua produção e definir se é possível a incorporação dessas novas tecnologias no seu negócio.

Da mesma forma, se a tecnologia que se deseja empregar goza de privilégio de exclusividade, quem precisa dela pode identificar rapidamente quem é o titular do direito para obter uma licença para poder utilizar a invenção.

 

informação

Foto de  no 

 

Ciência da Informação (CI)

Também conhecida como estudos da informação é um campo académico preocupado principalmente com a análise, recolha, classificação, manipulação, armazenamento, recuperação, movimento, disseminação e proteção da informação.

Os profissionais dentro desta area estudam a aplicação e a utilização do conhecimento nas organizações, juntamente com a interacção entre pessoas, organizações e quaisquer existentes.

Tem como objetivo criar, substituir, melhorar ou entender os sistemas de informação. Historicamente, a ciência da informação está associada à ciência da computação, psicologia, agências de tecnologia e inteligência.

No entanto, a ciência da informação também incorpora aspectos de diversos campos, como ciência da informação, ciência cognitiva, comércio, direito, linguística, museologia, administração, matemática, filosofia, políticas públicas e ciências sociais.

 

necessidade informação

Foto de  no 

 

Necessidade de Informação (NI)

O termo necessidade de informação é muitas vezes entendido como um desejo individual ou de um grupo de localizar e obter informações para satisfazer uma consciente ou inconsciente necessidade.

Raramente mencionado na literatura geral sobre necessidades, é um termo comum em ciência da informação. De acordo com Hjørland (1997), está intimamente relacionado ao conceito de relevância.

Ou seja, se alguma coisa é relevante para uma pessoa em relação a uma determinada tarefa, podemos dizer que a pessoa precisa das informações para essa tarefa.

As necessidades de informação estão relacionadas, mas são distintas dos requisitos de informação e são utilizadas sobretudo para:

  • Explicação dos fenómenos observados na utilização da informação;
  • Previsão de instâncias relacionadas com a utilização da informação;
  • Controle e melhoria da utilização da manipulação de informações.

 

 

Descubra mais siglas informáticas

 

Agora sim… Acredito que uma imagem valha mais que mil palavras, mas tenho as minhas dúvidas quanto às siglas, não concordam?

António Almeida

António Almeida

Licenciado em engenharia Informático e Telecomunicações, mestre em Sistemas e Tecnologias de Informação e doutorando em Informática é um apaixonado por todo o tipo de tecnologia. Apostava na troca de informações e acaba de criar uma rede de informáticos especialistas interessados em tecnologia.

PRÓXIMOS ARTIGOS:

RECEBER GRÁTIS:

COMENTÁRIOS E OPINIÕES:

One Comment

  • Excelente artigo. Normalmente estes assuntos confundem muito o publico em geral e raramente se encontra alguem que entende verdadeiramente a diferença. Excelente conteúdo informativo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

AVISO:

Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de carácter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.

Conteúdo:

Formulário de Contato

Agendar

serviços informaticos ao domicilio

Mantenha-se ATUALIZADO!

Inscreva-se para receber conteúdo EXCLUSIVO:

Brindes, ofertas e promoções…

Share on facebook
Share on pinterest
Share on twitter
Share on email
Share on linkedin