Os Sistemas Operativos perderam a importância que tinham

Com a transposição cada vez maior de aplicações e serviços para a nuvem, o que está por trás do ecrã importa cada vez menos.
Durante décadas, brigou-se e discutiu-se a respeito de sistemas operativos. “Mac OS X é preferível do que Windows!”, “Por que migrar para o Windows 7 se o XP está óptimo?”, “Todos vocês estão errados, o Linux é a melhor escolha!”. Entretanto, todos estes argumentos estão próximos de cair por terra.


Graças aos avanços da virtualização, tecnologias de computação em nuvem e Web, importa cada vez menos aos utilizadores qual o sistema operativo que está por trás dos ecrãs dos PCs – ou mesmo dos tablets ou smartphones. Não me entendam mal. Os sistemas operativos continuarão importantes enquanto utilizarmos PCs – porém, para a maioria das pessoas, os programas informáticos são importantes simplesmente para aqueles que estiverem nos bastidores.


Olhe-se para o desktop: muito mais aplicações podem ser usadas simplesmente com um browser. Um exemplo é o sistema operativo da Google, o Chrome OS, construído a partir da ideia de que um browser é tudo o que um utilizador realmente precisa, e a empresa estende essa ideia através dum ecossistema de programas informáticos que incluiu o Gmail para mensagens e o Docs como pacote de produtividade para o trabalho.
A supremacia do browser está a ficar muito mais próxima, com os avanços da tecnologia Web (como o HTML 5), que estão a tornar o browser ainda mais poderoso (e se você ainda não notou o avanço dessa tecnologia, até a Adobe está a abandonar o Flash para investir no HTML 5).

 

O poder da nuvem

Entretanto, o programa informático como serviço, usado simplesmente para aplicações corporativas, está a tornar-se mais comum entre os utilizadores – não é uma ideia simplesmente da Google. Outras opções incluem programas como Dropbox, que oferecem acesso universal a armazenamento de dados sem a urgência dum servidor de ficheiros.

A Apple, por a sua vez, está utilizando o iCloud tanto para mover os seus conteúdos para a nuvem, desde serviços de armazenamento até dados e conteúdos multimedia e gestão de e-mail e contactos. A Microsoft não fica para trás e também está a fazer as suas alterações, oferecendo produtos como o Office 365.
No mundo corporativo, o modelo antigo de cliente/servidor está a ser transformado, ao ponto de serviços baseados em cloud computing ficarem responsáveis por muito mais funções. Utilizadores – e muitas vezes CIOs e CTOs, por exemplo – têm cada vez menos ideia de onde as suas aplicações e dados “vivem”. Os responsáveis pelo sector de TI sabem que a nuvem fica num determinado data center, e só. Uma progressão similar está a ocorrer no mundo dos consumidores, com serviços e armazenagem de dados a serem transferidos para a nuvem.
Por trás de tudo isto, nos data centers que constituem a nuvem, racks e mais racks de servidores têm sistemas operativos virtuais para darem conta da procura dos utilizadores. Já não existe mais a urgência de preencher essa procura ao estourar a capacidade dum servidor físico. Ao invés disso, um programa automatizado ou um administrador de sistema simplesmente requisita mais espaço ou poder de processamento.
Tudo isto quer dizer que, no mundo corporativo e do consumidor final, o sistema operativo que se estiver a utilizar e o tipo de equipamento (seja um computador, tablet ou smartphone) terá uma importância cada vez menor. Tudo o que importa aos utilizadores é apenas possuir um bom browser e banda larga suficiente.
A curto prazo, a computação tornar-se-á uma comodidade. Enquanto a nossa ligação à Internet continuar a funcionar, ficaremos tão apreensivos com os promenores dos nossos sistemas operativos quanto a respeito de como a electricidade chega às nossas casas.

António Almeida

António Almeida

Licenciado em engenharia Informático e Telecomunicações, mestre em Sistemas e Tecnologias de Informação e doutorando em Informática é um apaixonado por todo o tipo de tecnologia. Apostava na troca de informações e acaba de criar uma rede de informáticos especialistas interessados em tecnologia.

PRÓXIMOS ARTIGOS:

Inscreva-se e Receba Grátis:

  • Últimas Notícias sobre Tecnologia
  • Promoções de produtos e serviços
  • Ofertas e Sorteios de equipamentos
Avaliar Artigo:
[0 Estrelas]

DEIXAR COMENTÁRIO:

Leave a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

AVISO:

Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de carácter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.

Categorias:

PROBLEMAS INFORMÁTICOS?
Escolha aqui um serviço!

Este site utiliza cookies para melhorar a sua experiência. Ao continuar a navegar estará a aceitar a sua utilização. Pode consultar mais informação no Centro de Privacidade.