Os Informáticos não devem depender da estratégia do negócio

Os Informáticos, como profissionais de TI “têm de estar à frente do negócio”, defendeu a analista da Forrester, durante o fórum europeu da consultora a decorrer em Barcelona


O alinhamento das TI com os negócios deve ser esquecido: os departamentos de TI não podem ficar à espera que o negócio defina a estratégia para depois desenvolver uma estratégia de TI adequada. A mensagem pertence a Sharyn Leaver, analista da Forrester focada e problemas dos CIO. Os profissionais de TI “têm de ser mais avançados do que o negócio”, defende.

 

Informáticos e Estratégias de Negócio

Estudos da Forrester entre líderes empresariais, revelaram a dimensão do desafio: 35% dos entrevistados dizem não depender do departamento de TI para gerar inovação e 65 % consideram ter orçamentos para comprar tecnologias de informação sem envolver a função tradicionalmente responsável pelas TI nas empresas.

A Forrester disse que os departamentos de marketing das organizações eram mais propensos a ignorar o departamento de TI consequentemente os Informáticos.

E por isso os analistas questionaram os directores de marketing acerca das razões pela quais o faziam: “Dizem valorizar mais a rapidez sobre qualquer outro factor e consideram que os departamentos de TI e os Informáticos não entendem isso”, esclarece Leaver.

Uma segunda razão para ignorar os Informáticos profissionais de TI é a proliferação de tecnologias prontas a serem adoptadas individualmente para o negócio.

Outra razão é o facto de os líderes empresariais de negócio estarem mais sensíveis e conhecerem mais de tecnologia do que nunca.

Segundo Leaver, um levantamento sobre empregados de geração Y revelou que 64% deles descarregam sem autorização aplicações da Internet ou utilizam um site externo para fazer o seu trabalho, pelo menos uma vez por semana.

Destes, cerca de 40% dizem fazer isso “pelo menos uma vez por dia”.

A geração Y representa agora menos de 10% da força de trabalho, mas em dez anos atingirá metade dos recursos humanos.

“Essas pessoas vão realmente derrubar o status quo do departamento das TI e dos Informáticos”, prevê.

A visão deles sobre o que precsiam para fazer o seu trabalho tem mudado, diz a analista para quem esses funcionários – “são engenhosos e procuram as ferramentas necessárias “.

Leaver insiste na necessidade de os departamentos de TI e dos Informáticos, se reinventarem sob pena de se tornarem irrelevantes.

 

Informáticos ou Gestores contem-nos a vossa experiência.

António Almeida

António Almeida

Licenciado em engenharia Informático e Telecomunicações, mestre em Sistemas e Tecnologias de Informação e doutorando em Informática é um apaixonado por todo o tipo de tecnologia. Apostava na troca de informações e acaba de criar uma rede de informáticos especialistas interessados em tecnologia.

PRÓXIMOS ARTIGOS:

Inscreva-se e Receba Grátis:

  • Últimas Notícias sobre Tecnologia
  • Promoções de produtos e serviços
  • Ofertas e Sorteios de equipamentos
Avaliar Artigo:
[0 Estrelas]

DEIXAR COMENTÁRIO:

Leave a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

AVISO:

Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de carácter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.

Categorias:

PROBLEMAS INFORMÁTICOS?
Escolha aqui um serviço!

Este site utiliza cookies para melhorar a sua experiência. Ao continuar a navegar estará a aceitar a sua utilização. Pode consultar mais informação no Centro de Privacidade.