No Facebook pedem a crianças para preocuparem os pais

Mães e pais ficaram aterrorizados após o desaparecimento dos seus filhos em Belfast, capital da Irlanda do Norte. Foram dois dias de angústia durante os quais eles recearam pelo pior. “Fiquei apavorada de eles estarem mortos, terem sido violados, traficados ou assassinados”, declarou uma mãe após as crianças terem sido encontradas.

“Mas essas crianças acham isso engraçado. Não houve sequer um momento de remorso quando meu filho foi levado sob custódia pela polícia e quando foi trazido para casa. Eu vi publicações com selfies feitas do carro da polícia”, alegou. “Foi aterrorizante, mas meu filho, de 14 anos, não parece entender isso. Eles precisam dum alerta, mas fico preocupada sobre como seria isso.”

A fonte de tudo isso seria uma brincadeira que anda no Facebook chamada de “Desafio das 48 horas”, uma espécie de remix do “Jogo das 72”, que ganhou a internet em 2015 e supostamente pedia para que crianças desaparecessem por 3 dias com o simples objetivo de aterrorizar os seus pais.

 

Desaparecimento de 48 horas

Várias publicações dos EUAdo Reino Unido descreveram o caso das crianças a simular o o seu desaparecimento durante 48 horas na Irlanda do Norte. Todas as informações referiran a tal brincadeira do Facebook e, mais concretamente, o grupo de Belfast.

Crianças desapareceram a fim de acumular pontos num suposto novo jogo sinistro que anda pelo Facebook

Em consonância com as informações, intrujar os pais dessa forma gera pontos para crianças e adolescentes no jogo — quanto mais conseguirem chamar a atenção dos seus familiares e amigos, mais pontos eles acumulam. Para tal, publicações nas redes sociais com cartazes de desaparecidos e mobilizações para encontrar os desaparecidos entram na contagem como resultados positivos da brincadeira.

Além do caso das crianças referido no início do texto — elas teriam permanecido desaparecidas por 55 horas porque se esqueceram de honrar o limite de 2 dias imposto pela brincadeira —, outro caso noticiado pelo Daily Mail no dia 19 de outubro trata do desaparecimento de duas crianças, de 11 e 12 anos, que foram encontradas pouco mais de 24 horas depois. Estaríamos diante duma nova onda de brincadeiras bizarras espalhadas pela internet?

 

Só mais um boato?

deve se lembrar do rebuliço provocado ultimamanete pela brincadeira da Baleia Azul. O caso veio à tona após denúncias de que crianças estariam a ser aliciadas a causar ferimentos em si mesmas por meio das redes sociais. Antes disso, o próprio caso do Jogo das 72 também assustou pais e familiares a respeito duma grave ameaça a circular pela internet.

Além da bizarrice, o que mais esses casos têm em conjunto? Bem, é simples: ambos são falsos — e, em consonância com alguns especialistas, o Desafio das 48 horas também se soma à lista de boatos. Segundo a agência de verificação de fatos Snopes, não há qualquer indício significativo de que se trata de fato duma brincadeira espalhada de internet.

Isso porque os jornais que cobriram o caso, como o BelfastLive ou o Daily Mail, citam simplesmente os pais das crianças como fontes de que elas participavam dum jogo — e eles serviram de base para todas as demais informações sobre os desaparecimentos. Além disso, a única referencia sobre isso vem das próprias crianças, pois não há uma investigação contundente a respeito disso para indicar uma prática a ser espalhada pela internet.

Falta de mais casos e de provas sobre uma corrente nas redes sociais sugere que o caso do ‘Desafio das 48 horas’ é falso

O único evento provado relativo ao Desafio das 48 horas é o do grupo de crianças que abre este texto. No segundo, o das crianças de 12 e 11 anos de idade, há simplesmente a suspeita de que isso possa estar relativo ao jogo, mas nada foi provado até agora. Em resumo, a falta de ligações crediveis entre as duas situações e a fonte pouco fiável das dados a respeito da brincadeira reforçam a suspeita de que tudo não passa dum boato inventado pelas crianças norte-irlandesas.

importa ressaltar que a dúvida não envolve exatamente o desaparecimento em si — presumidamente, isso de fato surgiu. O boato em questão é a existência duma corrente na internet que estimula as crianças a simularem o o seu desaparecimento para acumular pontos ao preocuparem os seus pais, por outras palavras, o Desafio das 48 horas seria falso.

Fonte: Tecmundo

António Almeida

António Almeida

Licenciado em engenharia Informático e Telecomunicações, mestre em Sistemas e Tecnologias de Informação e doutorando em Informática é um apaixonado por todo o tipo de tecnologia. Apostava na troca de informações e acaba de criar uma rede de informáticos especialistas interessados em tecnologia.

PRÓXIMOS ARTIGOS:

Inscreva-se e Receba Grátis:

  • Últimas Notícias sobre Tecnologia
  • Promoções de produtos e serviços
  • Ofertas e Sorteios de equipamentos
Avaliar Artigo:
[0 Estrelas]

DEIXAR COMENTÁRIO:

0 thoughts on “No Facebook pedem a crianças para preocuparem os pais”

Leave a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

AVISO:

Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de carácter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.

Categorias:

PROBLEMAS INFORMÁTICOS?
Escolha aqui um serviço!

Este site utiliza cookies para melhorar a sua experiência. Ao continuar a navegar estará a aceitar a sua utilização. Pode consultar mais informação no Centro de Privacidade.