Más notícias para o Windows

A analista IDC acaba de divulgar os números de vendas de PCs no segundo trimestre de 2011 – e há más notícias para o Windows.


Embora as encomendas de PCs no mundo tenham aumentado 2,6% em relação ao segundo trimestre de 2010, esse número está abaixo da previsão de crescimento de 2,9% para o período. Os principais culpados são os tablets e os smartphones, um mercado de netbooks nos EUA em queda e a “pressão de uma economia sem brilho”.Nas empresas, uma mudança de investimentos para a cloud computing e virtualização também aliviou a procura pelos PCs, segundo o relatório de vendas de PC da consultora.

Os Estados Unidos foram uma das regiões mais fracas no estudo. As vendas de PCs no segundo trimestre baixaram 4,2% em relação ao mesmo período no ano passado, afirma a IDC.

Outro factor que colaborou com a falta de brilho no mercado de PCs foi a instabilidade dos gastos em computadores no segundo trimestre de 2010, o que elevou as expectativas para este ano, de acordo com o analista Rajani Singh, da IDC.

“O impacto da dificuldade de sustentar o crescimento de 12% do segundo trimestre de 2010 levou a uma contração neste trimestre”, afirma Singh.

IDC informou no mês passado que as encomendas de PCs devem crescer 4,2% em 2011, menos que a previsão feita em Fevereiro, de 7,1%. Mas a queda das vendas não deve durar para sempre: a expectativa para 2012 é de crescimento, com aumentos anuais de até 11% até 2015, ainda que esse valor seja menor que o crescimento anual médio de 19% entre 2005 e 2007.

Dinheiro na nuvem

No mundo empresarial, a procura pelos PCs enfraqueceu este ano já que grandes empresas realocaram orçamentos. Os novos computadores já não são uma prioridade porque as equipas de TI planeiam investimentos em serviços de migração para cloud, declara a IDC.

“Os clientes corporativos continuam a focar-se no crescimento da parcela do orçamento de TI em novas soluções de informática como cloud e virtualização”, afirma Singh.

O que também afecta o comércio de PCs é que a actualização de computadores está a diminuir de ritmo. As empresas estão no meio dos ciclos de “updates” e os Server Message Blockers estão no pico desses ciclos, segundo Mikako Kitagawa, analista-chefe na

Gartner Research, que também disponibilizou esta semana um relatório sobre a venda de PCs.

Algumas informações do relatório da IDC trouxeram um desânimo adicional à Microsoft. Uma análise da parcela de vendas de fornecedoras nos EUA mostrou que, ano a ano, as vendas de Macs estão mais elevadas, crescendo 14,7%, enquanto a maioria dos fabricantes de PCs perdeu mercado. A excepção? A Toshiba, que cresceu 3,7%.
(CIO/IDG Now!)

António Almeida

António Almeida

Licenciado em engenharia Informático e Telecomunicações, mestre em Sistemas e Tecnologias de Informação e doutorando em Informática é um apaixonado por todo o tipo de tecnologia. Apostava na troca de informações e acaba de criar uma rede de informáticos especialistas interessados em tecnologia.

PRÓXIMOS ARTIGOS:

Inscreva-se e Receba Grátis:

  • Últimas Notícias sobre Tecnologia
  • Promoções de produtos e serviços
  • Ofertas e Sorteios de equipamentos
Avaliar Artigo:
[0 Estrelas]

DEIXAR COMENTÁRIO:

Leave a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

AVISO:

Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de carácter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.

Categorias:

PROBLEMAS INFORMÁTICOS?
Escolha aqui um serviço!

Este site utiliza cookies para melhorar a sua experiência. Ao continuar a navegar estará a aceitar a sua utilização. Pode consultar mais informação no Centro de Privacidade.