Mais de metade dos lares portugueses com acesso à Internet

A quase todos os lares com acesso à Internet fá-lo em banda larga, revela o Inquérito à Utilização de Tecnologias da Informação e da Comunicação pelas Famílias, divulgado pelo Instituto Nacional de Estatística (INE).

Em 2011, 36% dos indivíduos entre os 16 e os 74 anos nunca utilizaram computador e 41% nunca usou a Internet, revela o INE.
64% dos agregados domésticos tem computador, sendo este usado por 58% dos indivíduos entre os 16 e os 74 anos, com 55% deles a acederem à Internet e 10% a declarar ter efectuado encomendas na Internet nos três meses anteriores ao inquérito.

Este decorreu entre Abril e Maio de 2011, numa amostra de 10.541 alojamentos familiares de residência principal com pelo menos um indivíduo entre os 16 e os 74 anos, e foi realizado pelo INE com a UMIC – Agência para a Sociedade do Conhecimento.

Segundo o INE, “desde 2002 o acesso a computador e o acesso à Internet apresentam um crescimento médio anual de 11% e 17%, respectivamente”, sendo o acesso em banda larga “o indicador em que se verifica uma maior evolução”, “tendo passado de 8% para 57% a proporção de agregados que acedem à Internet através de banda larga”.

A região de Lisboa e os Açores “apresentam proporções de agregados com acesso às TIC superiores à média do país”, refere o Instituto, com Lisboa a apresentar a “maior distância face à referência nacional: 71% dos agregados residentes nesta região têm acesso a computador, 68% dispõem de acesso à Internet e 67% têm ligação em banda larga”.

Nos Açores, “65% dos agregados dispõem de computador em casa, 60% têm acesso à Internet e 59% dispõem de ligação por banda larga”. Neste último caso, nota para a região do Algarve, com 57% a acederem por banda larga.

A banda larga é principalmente acedida em ligações por cabo e móveis através de modem USB ou placas de acesso à Internet (43% dos agregados), com as ligações por DSL presentes em 35% dos lares.

Em 2011, refere ainda o INE, “58% dos indivíduos entre os 16 e os 74 anos utilizam o computador e 55% a Internet. Comparativamente a 2002, estes níveis de utilização representam um crescimento médio anual de 9% na utilização de computador e 13% na utilização de Internet”.

Se são os homens quem mais usa as tecnologias – “61% dos homens utilizam computador e 58% utilizam Internet; 56% e 53% das mulheres utilizam computador e Internet, respectivamente” – o que mais se distingue na utilização das tecnologias é a idade, o nível de ensino e a condição laboral:

o seu uso “varia na razão inversa da idade, sendo sobretudo entre os indivíduos dos 16 aos 24 anos que se verifica um maior nível de utilização de computador (95%) e de Internet (93%)”;
nos indivíduos com ensino superior, 95% utilizam, em igual proporção, computador e Internet, acompanhados pelos que detêm qualificações ao nível do ensino secundário, com 95% e 93% a utilizar, respectivamente, computador e Internet.
por fim, a utilização de ambas as tecnologias “é mais acentuada entre os estudantes e os empregados”. A “quase totalidade” dos primeiros usa-as, enquanto nos empregados 69% utiliza computador e 65% a Internet.

No total, três quartos afirma usar o PC ou a Internet diariamente, principalmente no lar. Mas só 10% dos indivíduos usou a Internet, “nos três meses precedentes ao inquérito para efetuar encomendas de produtos ou serviços”, sendo que “entre 2002 e 2011, a proporção de indivíduos que efectuam encomendas pela Internet teve um crescimento médio anual de 23%”.

Se neste caso não há diferenças por sexo, as compras online são superiores “à média nacional nos indivíduos dos grupos etários mais baixos, sendo os indivíduos com idade entre os 25 e os 34 anos os que mais realizam encomendas pela Internet (19%)”, bem como nos que têm ensino superior e secundário.

36% de indivíduos entre os 16 e os 74 anos nunca utilizou computador e 41% nunca usou a Internet, revela o INE, sendo as regiões do Alentejo e dos Açores as que têm maiores proporções (42% em ambas as regiões no caso do uso de PC e 46% nos Açores e 47% no Alentejo para o acesso à Internet). São principalmente mulheres (perto dos 40%), com qualificações mais baixas e idosos: acima de 80% nos que têm entre 65 e 74 anos.

 

Em sua casa também tem acesso à Internet ?

António Almeida

António Almeida

Licenciado em engenharia Informático e Telecomunicações, mestre em Sistemas e Tecnologias de Informação e doutorando em Informática é um apaixonado por todo o tipo de tecnologia. Apostava na troca de informações e acaba de criar uma rede de informáticos especialistas interessados em tecnologia.

PRÓXIMOS ARTIGOS:

Inscreva-se e Receba Grátis:

  • Últimas Notícias sobre Tecnologia
  • Promoções de produtos e serviços
  • Ofertas e Sorteios de equipamentos
Avaliar Artigo:
[5 Estrelas]

DEIXAR COMENTÁRIO:

Leave a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

AVISO:

Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de carácter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.

Categorias:

PROBLEMAS INFORMÁTICOS?
Escolha aqui um serviço!

Este site utiliza cookies para melhorar a sua experiência. Ao continuar a navegar estará a aceitar a sua utilização. Pode consultar mais informação no Centro de Privacidade.