Hackers tentam instalar escutas no FMI

Um perito em segurança que já trabalhou para o FMI revela qual o objectivo do ataque de hackers à instituição sedeada em Washington.

O FMI, que supervisiona o sistema financeiro de 187 países, tornou-se no mais recente alvo dos piratas informáticos, depois da Sony, da Lockheed Martin e do Citigroup.

A notícia do ataque informático à rede do FMI foi avançada ontem pelo New York Times. “Trata-se de uma brecha [de segurança] enorme”, admitiu um alto funcionário do FMI ao jornal norte-americano, acrescentando que a infiltração dos piratas informáticos “durou vários meses”, tendo ocorrido antes de o antigo director-geral da instituição, Dominique Strauss-Kahn ter sido detido por agressão sexual, a 14 de Maio.

Um especialista em segurança que trabalhou para o FMI e o Banco Mundial, Tom Kellerman, explicou à Reuters que o ataque tinha como objectivo a instalação de um software que daria a um Estado-membro “uma presença digital por dentro” na rede da instituição internacional.

Tal presença poderia fornecer “um manancial de informação económica que não é pública”, usada pelo Fundo para promover a estabilidade cambial, sustentar o equilíbrio no comércio internacional e fornecer recursos para remediar crises na balança de pagamentos dos seus membros, acrescentou Tom Kellerman, que também faz parte do grupo International Cyber Security Protection Alliance, sublinhando que “foi um ataque dirigido”.

David Hawley, porta-voz do FMI, disse ontem que o Fundo se encontra “plenamente operacional”, apesar do ataque. “Eu posso confirmar que estamos a investigar o incidente”, acrescentou, recusando, contudo, comentar a conclusão de Kellerman sobre o objectivo dos piratas informáticos.

O ataque dos hackers à rede do FMI surge numa altura em que a instituição internacional está envolvida nos resgates a Portugal, à Grécia e à Irlanda e possuiu informação sensível sobre outros países que também se encontram à beira de uma crise económica, bem outros dados capazes de afectar os mercados.

Recorde-se que no passado dia 1 de Junho a organização de pirataria informática Anonymous anunciou no Twitter a ‘Operacão Grécia’, na qual apelava a um ataque ao site do FMI, devido ao seu desacordo sobre as condições do resgate helénico impostas pela instituição sedeada em Washington e pela União Europeia em troca de um empréstimo de 110 mil milhões de euros.

António Almeida

António Almeida

Licenciado em engenharia Informático e Telecomunicações, mestre em Sistemas e Tecnologias de Informação e doutorando em Informática é um apaixonado por todo o tipo de tecnologia. Apostava na troca de informações e acaba de criar uma rede de informáticos especialistas interessados em tecnologia.

PRÓXIMOS ARTIGOS:

Inscreva-se e Receba Grátis:

  • Últimas Notícias sobre Tecnologia
  • Promoções de produtos e serviços
  • Ofertas e Sorteios de equipamentos
Avaliar Artigo:
[0 Estrelas]

DEIXAR COMENTÁRIO:

2 thoughts on “Hackers tentam instalar escutas no FMI”

  1. un hacker dice haber descubierto el final de harry potter.
    el pirata informatico que se hace llamar gabriel dice que ha descubierto el final en el ordenador de un empleado de bloomsbury la editorial de j. k. rowling .
    ¿os lo creeis?porque esta editorial es conocida por por las medidas de seguridad que pone en marcha ante cada publicacion.

  2. tengo que hacer un informe de 2 hojas sobre las cosas buenas y malas del avance tecnologico como puedo hacerlo como empiezo y que puedo poner ayudaaaaaaa !!!!!!!!!!!! 10 pts

Leave a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

AVISO:

Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de carácter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.

Categorias:

PROBLEMAS INFORMÁTICOS?
Escolha aqui um serviço!

Este site utiliza cookies para melhorar a sua experiência. Ao continuar a navegar estará a aceitar a sua utilização. Pode consultar mais informação no Centro de Privacidade.