Governo investiga Facebook de 213 portugueses

A rede social Facebook anunciou que recebeu, por parte do Governo de Portugal, pedidos de informações sobre 213 utilizadores. Numa altura em que a espionagem eletrónica é um dos temas do dia, o Facebook revelou uma lista com os pedidos governamentais de cedência de dados sobre os seus utilizadores em 71 países.

facebook

Do Governo liderado por Pedro Passos Coelho o Facebook recebeu 213 pedidos de dados desde o início deste ano, noticia o DN, que salienta que no documento intitulado «Global Government Requests Report» constam 25 mil pedidos.

A maioria vem dos Estados Unidos, com um valor entre 11 mil e 12 mil pedidos.

«Recomendamos vivamente a todos os governos que sejam mais transparentes relativamente aos seus esforços para assegurar a segurança pública e continuaremos a defender vigorosamente uma maior divulgação de informações», fez saber o Facebook, que explicou parte do processo: «Dispomos de processos rigorosos para dar resposta a todos pedidos de dados por parte dos governos. Acreditamos que este processo protege os dados das pessoas que utilizam o nosso serviço e obriga os governos a cumprirem requisitos jurídicos bastante elevados em cada pedido individual para obter informações sobre os nossos utilizadores.»

Nos primeiros seis meses do ano, o Governo português dirigiu aos responsáveis do Facebook 177 pedidos de informação que abrangeram 213 utilizadores daquela rede social.

Thumbnail for 22093

Os dados constam do mais recente relatório de transparência do Facebook que reporta pedidos por parte de mais 73 países, além de Portugal, que no total requereram dados de cerca de 38 mil utilizadores.

Constam do top 5 dos países com maior número de pedidos os Estados Unidos (10.000 a 11.000), a India (3.245), o Reino Unido (1.975), Alemanha (1.886) e Itália (1.705), por esta ordem.

O relatório informa ainda acerca da percentagem de pedidos em que foi dada resposta, que no caso português foi de 42%. Por comparação, refira-se que o governo norte-americano obteve dados em 79% dos seus pedidos, a Índia em 50%, o Reino Unido em 68%, a Alemanha em 37% e a Itália em 53%.

A grande maioria destes pedidos está relacionada com crimes como roubos ou raptos, explica-se a partir do blog do Facebook onde é publicado o relatório. Na maioria dos casos, os governos querem obter informação básica sobre os subscritores, como o nome, a morada e a duração do serviço.

Há igualmente pedidos que se referem aos registos de endereços de IP ou até mesmo ao conteúdo de contas, acrescenta-se. Refletindo o seu nível de utilização, o Facebook foi a rede social à qual Portugal dirigiu mais pedidos nos últimos meses.

O relatório de confidencialidade mais recente do Twitter não registava qualquer intenção por parte do Estado português, enquanto o do Google mencionava cinco pedidos de remoção de conteúdos.  

Pedidos feitos pelo governo português:

Facebook

Twitter

Google

António Almeida

António Almeida

Licenciado em engenharia Informático e Telecomunicações, mestre em Sistemas e Tecnologias de Informação e doutorando em Informática é um apaixonado por todo o tipo de tecnologia. Apostava na troca de informações e acaba de criar uma rede de informáticos especialistas interessados em tecnologia.

PRÓXIMOS ARTIGOS:

Inscreva-se e Receba Grátis:

  • Últimas Notícias sobre Tecnologia
  • Promoções de produtos e serviços
  • Ofertas e Sorteios de equipamentos
Avaliar Artigo:
[0 Estrelas]

DEIXAR COMENTÁRIO:

Leave a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

AVISO:

Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de carácter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.

Categorias:

PROBLEMAS INFORMÁTICOS?
Escolha aqui um serviço!

Este site utiliza cookies para melhorar a sua experiência. Ao continuar a navegar estará a aceitar a sua utilização. Pode consultar mais informação no Centro de Privacidade.