Fundador do Megaupload cria musica anti-Obama

O fundador do Megaupload lançou uma música intitulada «Mr President», atacando Barack Obama, que já conta com quase 700 mil visualizações no YouTube.

Kim Dotcom, acusado de gerir um negócio de pirataria online, apela aos norte-americanos para que não votem em Obama nas próximas presidenciais, defendendo que o atual presidente está a tentar acabar com a liberdade na Internet.
Na música, Dotcom compara-se a Martin Luther King e pergunta a Barack Obama: «O que aconteceu à liberdade de expressão, senhor presidente? O que aconteceu à mudança, senhor presidente?»

Cantando que «Hollywood controla a política» e que «o governo está a destruir a inovação», o fundador do Megaupload deixa o apelo: «Não votem naqueles que nos levariam para trás no tempo».

Além da música, Kim Dotcom criou um site no qual faz a contagem decrescente para as eleições de novembro.

«O governo norte-americano declarou guerra à Internet. Milhões de utilizadores querem os seus ficheiros de volta. Se o Megaupload.com não estiver online em novembro, vais votar em Obama?», questiona.

O Megaupload foi encerrado em janeiro, quando a polícia neozelandesa deteve Dotcom no âmbito de uma investigação que já se tornou no maior processo sobre os direitos de autor online.

Kim Dotcom e mais três pessoas foram acusados de lavagem de dinheiro, extorsão, fraude e roubo de direitos de autor.

O fundador está em liberdade sob fiança na Nova Zelândia, enquanto os Estados Unidos tentam a sua extradição. Se for condenado num tribunal norte-americano, enfrenta até 20 anos de prisão.

A audiência para decidir a extradição está agendada para março do próximo ano.

 

 Outras notícias do Megaupload:

 Adiado processo de extradição de Kim Dotcom

Fundador de Megaupload recusa divulgar “passwords” dos computadores

Fundador do Megaupload autorizado a aceder à Internet

Co-fundador do Megaupload em liberdade condicional

Responsável técnico do Megaupload vai passar o fim-de-semana na prisão 

Chefe de programação do Megaupload em liberdade condicional

Autoridades confiscam mansão do fundador do Megaupload

Dados dos utilizadores do Megaupload preservados mais duas semanas

Dados dos utilizadores do Megaupload poderão começar a ser apagados quinta-feira

Páginas argentinas Cuevana e Taringa! visadas no caso Megaupload

Tribunal nega liberdade sob fiança ao fundador do Megaupload

As excentricidades do fundador do Megaupload

Anonymous “vinga” fecho do Megaupload com ataque a sites dos EUA

Megaupload fechou e fundador do site foi detido por ordem de um tribunal americano

António Almeida

António Almeida

Licenciado em engenharia Informático e Telecomunicações, mestre em Sistemas e Tecnologias de Informação e doutorando em Informática é um apaixonado por todo o tipo de tecnologia. Apostava na troca de informações e acaba de criar uma rede de informáticos especialistas interessados em tecnologia.

PRÓXIMOS ARTIGOS:

Inscreva-se e Receba Grátis:

  • Últimas Notícias sobre Tecnologia
  • Promoções de produtos e serviços
  • Ofertas e Sorteios de equipamentos
Avaliar Artigo:
[5 Estrelas]

DEIXAR COMENTÁRIO:

Leave a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

AVISO:

Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de carácter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.

Categorias:

PROBLEMAS INFORMÁTICOS?
Escolha aqui um serviço!

Este site utiliza cookies para melhorar a sua experiência. Ao continuar a navegar estará a aceitar a sua utilização. Pode consultar mais informação no Centro de Privacidade.