Frequência cardíaca de Apple Watch ajuda a apanhar homicida

Os dados de frequência cardíaca registados por um Apple Watch foram utilizados pela polícia da cidade de Adelaide, na Austrália, numa investigação de homicídio.

A vítima, Myrna Nilsson , 57 anos, foi morta violentamente pela própria nora, Caroline , de 26 anos de idade. As dados registadas no relógio inteligente da vítima levaram as autoridades a encontrar falhas no depoimento da jovem, que, em conjunto com outros indícios, levaram à acusação.

O caso surgiu em 2016. A polícia encontrou o corpo sem vida de Nilsson na lavandaria da própria casa, espancada e presa com fita adesiva a uma cadeira. As autoridades foram contactadas depois de Caroline , também amarrada e amordaçada , ter pedido ajuda a um vizinho.

Em consonância com o depoimento da nora, a vítima teria sido atacada por um grupo de homens após uma discussão de trânsito, que teriam invadido a casa da família, roubado objectos.

Os alegados assaltantes teriam portanto espancado a vítima ao perceberem que teria tentado enviar mensagens de texto para o telemóvel do filho , que estava a trabalhar. No SMS recebido pelo filho, Nilsson pedia ajuda e dizia que a casa estava a ser assaltada por estranhos.

No decorrer da investigação, porém, especialistas forenses da cidade analisaram os dados disponíveis no Apple Watch da vítima e descobriram inconsistências em relação ao depoimento original da a sua nora.

Caroline afirmava que a sogra teria discutido durante cerca de 20 minutos com os agressores antes de ser espancada. O relógio de Nilsson, porém, indicava um crescimento na frequência cardíaca, seguido dum período de menor actividade e, portanto, o fim dos batimentos, etapas que se desenrolaram ao longo de cerca de sete minutos.

Aos investigadores, este é o critério típico duma emboscada , quando a vítima não está à espera do ataque. O crescimento na frequência dos batimentos cardíacos indica o momento em que os golpes começaram , enquanto a diminuição na frequência é consistente com a perda de consistência e, finalmente, a morte.

Além disso, tudo se desenrolou entre as 18h38 e 18h45 , o que dá Myrna como estando já morta na altura em os SMS recebidos pelo filho foram enviadas, às 19h13.

Juntando tais dados a outras inconsistências no relato de Caroline, colhidas em diferentes etapas do processo, a justiça australiana decretou a prisão da jovem e indiciou-a pelo assassinato da sogra.

A conclusão da polícia é que a história contada pela criminosa é falsa e que Caroline se terá amarrado e amordaçado a si própria, numa tentativa de provar a a sua inocência.

A jovem, que se encontra detida, foi acusada formalmente do crime, que terá sido causado por desavenças e discussões constantes . Aguarda o julgamento, marcado para junho, e viu o o seu pedido de liberdade sob fiança negado, precisamente devido à a sua tentativa de encobrir um tão violento acto.

Fonte: ZAP

António Almeida

António Almeida

Licenciado em engenharia Informático e Telecomunicações, mestre em Sistemas e Tecnologias de Informação e doutorando em Informática é um apaixonado por todo o tipo de tecnologia. Apostava na troca de informações e acaba de criar uma rede de informáticos especialistas interessados em tecnologia.

PRÓXIMOS ARTIGOS:

Inscreva-se e Receba Grátis:

  • Últimas Notícias sobre Tecnologia
  • Promoções de produtos e serviços
  • Ofertas e Sorteios de equipamentos
Avaliar Artigo:
[0 Estrelas]

DEIXAR COMENTÁRIO:

Leave a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

AVISO:

Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de carácter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.

Categorias:

PROBLEMAS INFORMÁTICOS?
Escolha aqui um serviço!

Este site utiliza cookies para melhorar a sua experiência. Ao continuar a navegar estará a aceitar a sua utilização. Pode consultar mais informação no Centro de Privacidade.