Facebook apaga mensagens com medo da pirataria

O Facebook apagou, de forma discreta, mensagens privadas antigas tanto do CEO Mark Zuckerberg como de executivos da empresa, com medo que a rede social fosse pirateada e as conversações fossem roubadas, de acordo com o TechCrunch.

Eliminar mensagens não faz parte das funcionalidades normais do Facebook aos utilizadores, apesar de outras redes sociais o permitirem fazer, como é o caso do WhatsApp ou do Instagram. Isto porque no Facebook é simplesmente permitido ao utilizador “eliminar a a sua cópia da mensagem”. A cópia dos destinatários mantém-se.

A rede social mais usada do mundo já veio explicar que a decisão de eliminar as conversas privadas dos administradores da empresa está ligada directamente ao crescimento da pirataria.

“Depois dos emails da Sony Pictures terem sido invadidos em 2014, fizemos diversas alterações para proteger as comunicações dos nossos executivos. [Essas alterações] incluíam limitar o período de retenção das mensagens do Mark no Messenger. Fizemos isto em total conformidade com as nossas obrigações legais de preservar as mensagens”, afirmou a empresa, citada no Business Insider.

As mensagens foram enviadas há algum tempo mas só neste momento o caso é conhecido. Os destinatários são antigos empregados da empresa ou pessoas externas ao Facebook que jamais chegaram a ser informadas da eliminação da troca de mensagens, em consonância com o TechCrunch.
A notícia surge numa altura em que o Facebook está ainda a lidar com a polémica da Cambridge Analytica e do utilização indevido de dados privados de utilizadores da rede social. Zuckerberg admitiu esta semana que podem ter sido afectadas 87 milhões de contas.

Diversos utilizadores estão a descobrir que mensagens enviadas por Mark Zuckerberg desapareceram misteriosamente das suas “inbox” no Facebook, sem qualquer explicação ou justificação, deixando simplesmente as suas próprias mensagens num registo de “conversa fantasma” com alguém inexistente.

É um facto assumido que um email, depois de enviado, já jamais mais pode ser “apagado” – isto, a não ser que se chamem Mark Zuckerberg e se esteja a falar das mensagens enviadas para o Facebook.

As mensagens de Mark Zuckerberg não só estão a desaparecer da inbox dos destinatários como também nem sequer aparecem no pacote de dados que os utilizadores podem requisitar com toda a a sua actividade no Facebook; o que quase faz suspeitar que o próprio Mark Zuckerberg estivesse a testar a capacidade de eliminação de dados exigida pela nova regulamentação de dados europeia (que pode proteger a privacidade dos utilizadores, mas não chega ao ponto de conseguir interferir com os dados guardados por outras pessoas como aqui está a acontecer.)

Não é muito claro porque motivo Zuckerberg terá sentido urgência de eliminar mensagens que enviou há anos (um dos casos refere-se a mensagens de 2010) – mas seguramente será por medo de por lá se poderem encontrar algumas coisas pouco abonatórias para a a sua nova imagem de “preocupação” com os dados dos utilizadores. Seja como for, o simples acto de estar a cobrir esses rastos já será motivo suficiente para que se suspeite da “maior transparência” que está a ser prometida.

António Almeida

António Almeida

Licenciado em engenharia Informático e Telecomunicações, mestre em Sistemas e Tecnologias de Informação e doutorando em Informática é um apaixonado por todo o tipo de tecnologia. Apostava na troca de informações e acaba de criar uma rede de informáticos especialistas interessados em tecnologia.

PRÓXIMOS ARTIGOS:

Inscreva-se e Receba Grátis:

  • Últimas Notícias sobre Tecnologia
  • Promoções de produtos e serviços
  • Ofertas e Sorteios de equipamentos
Avaliar Artigo:
[5 Estrelas]

DEIXAR COMENTÁRIO:

Leave a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

AVISO:

Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de carácter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.

Categorias:

PROBLEMAS INFORMÁTICOS?
Escolha aqui um serviço!

Este site utiliza cookies para melhorar a sua experiência. Ao continuar a navegar estará a aceitar a sua utilização. Pode consultar mais informação no Centro de Privacidade.