Em que lugar estamos relativamente aos ataques de vírus?

O PandaLabs, laboratório anti-malware da Panda Security, publicou hoje o seu Relatório Trimestral do 2º Trimestre de 2011, onde analisa as ocorrências e incidentes de segurança registados entre Abril e Junho de 2011. De acordo com os registos do PandaLabs, Portugal ocupa neste trimestre o 24º lugar no ranking dos paises mais  infectados sensivelmente o meio da tabela com cerca de 36% de computadores infectados apenas um pouco abaixo do total global de 39%.


Este trimestre foi um dos piores de que há registo, com grupos de hackers como os Anonymous e os LulzSec a causar um terramoto digital que atingiu muitas empresas e organizações conceituadas como a RSA Security, o Departamento de Defesa Norte Americano, o FMI, a Agência Espacial Europeia, a Sony, o Citigroup e a SEGA. Enquanto os Media se concentram nas “proezas” de cariz illegal, a criação de malware não mostra sinais de abrandamento.

No último trimestre, o malware em todos os géneros aumentou substancialmente, com o Panda Labs a registar 42 novas estirpes de malware criadas a cada minuto. Uma vez mais, os Troianos representam a maioria das novas ameaças com quase 70% das ocorrências, seguidos pelos vírus (16%) e worms (11,6%).

De acordo com os registos da ferramenta de scan online da Panda, Activescan, os Troianos foram responsáveis por 69% das infecções, seguidos uma vez mais pelos vírus (10%) e worms (8,53%). A categoria Adware, que representa apenas 1,37% das ameaças existentes, representou mais de 9% de todas as infecções, o que demonstra o esforço significativo que os criadores de malware usam na promoção deste tipo de ameaça onde se incluem os falsos antivírus, que continuaram também a crescer.

Quanto às ameaças específicas responsáveis pela maior parte das infecções, verificamos que o Top 10 das ameaças causaram mais de 50% de todas as infecções. No entanto, este número pode ser algo enganador, já que muitas entradas do Top 10 são malware genérico (detectado pela Inteligência Colectiva) que inclui diversas famílias.

Países Asiáticos dominam o ranking das infecções
No ranking dos 20 países com mais infecções, a China, a Tailândia e Taiwan são uma vez mais quem ocupa os 3 primeiros lugares. Nos registos do PandaLabs a Suécia, a Suíça e a Noruega aparecem como os países menos infectados.

Maiores Incidentes de Segurança:

·    LulzSec e Anonymous: Um novo grupo de hackers, intitulado LulzSec apareceu este trimestre, especializando-se em roubo de informação do tipo PII (Informação Personalizada) que posteriormente colocaram online. Estas informações foram obtidas junto de companhias com uma fraca segurança, bem como através de ataques de negação de serviços, como por exemplo contra o site da CIA. Foi também disponibilizada informação pessoal previamente roubada, nomeadamente emails e passwords, que levaram a sequestros de conta e outros tipos de roubo de identidade. No final de Junho, os LulzSec juntaram-se aos Anonymous na “Operação: Anti-Segurança”, encorajando os seus apoiantes a quebrar a segurança, roubar e publicar informação governamental classificada de qualquer fonte. No dia 26 de Junho, os LulzSec publicaram um comunicado no Twitter anunciando o fim das suas actividades. Apesar disto, eles encorajaram os hackers a continuar a “Operação: Anti-Segurança” (#Antisec) e juntarem-se ao canal IRC Anonymous

·    Falhas de Segurança Corporativa: A RSA, a divisão de segurança da EMC, anunciou em meados de Março que tinha sofrido uma quebra de segurança na sua rede expondo informação confidencial e proprietária sobre o seu sistema de autenticação, SecurID. Em Maio, a Locheed Martin, o maior fornecedor de serviços de IT para o governo e forças armadas Norte Americanas, sofreu uma intrusão na sua rede na sequência de dados roubados à RSA.. Aparentemente os ciber ladrões conseguiram quebrar o algoritmo usado pela RSA para gerar chaves de segurança. A RSA terá que substituir os cartões SecurID em mais de 40 milhões de clientes em todo o mundo, onde se incluem algumas das as maiores companhias do mundo.

·    Sonygate: O ataque mais publicitado a ocorrer este trimestre foi sem dúvida o da Sony. Tudo começou com o roubo dos dados da Playstation Network (PSN), afectando 77 milhões de utilizadores em todo o mundo. Não só este foi o maior ataque alguma vez registado, como a sua comunicação aos clientes foi extremamente mal gerida, tendo a Sony escondido o problema durande vários dias.. Quando finalmente foi tornada a informação pública, apenas disseram que havia provas de que alguns dados de utilizadores tinham sido comprometidos, apesar de saberem que a situação era muito mais grave.

Como sempre o PandaLabs alerta todos os utilizadores para se assegurarem que os seus computadores se encontram adequadamente protegidos. Neste aspecto a Panda dispõe de produtos quer pagos, quer gratuitos que ajudam a proteger adequadamente todos os utilizadores informáticos e de Internet.

António Almeida

António Almeida

Licenciado em engenharia Informático e Telecomunicações, mestre em Sistemas e Tecnologias de Informação e doutorando em Informática é um apaixonado por todo o tipo de tecnologia. Apostava na troca de informações e acaba de criar uma rede de informáticos especialistas interessados em tecnologia.

PRÓXIMOS ARTIGOS:

Inscreva-se e Receba Grátis:

  • Últimas Notícias sobre Tecnologia
  • Promoções de produtos e serviços
  • Ofertas e Sorteios de equipamentos
Avaliar Artigo:
[0 Estrelas]

DEIXAR COMENTÁRIO:

Leave a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

AVISO:

Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de carácter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.

Categorias:

PROBLEMAS INFORMÁTICOS?
Escolha aqui um serviço!

Este site utiliza cookies para melhorar a sua experiência. Ao continuar a navegar estará a aceitar a sua utilização. Pode consultar mais informação no Centro de Privacidade.