ECM: o chatbot emocional

É um passo na direção de criar robôs emocionalmente sofisticados. A equipa de investigadores chineses explica que o ECM aproxima-nos de uma era em que as interações com as máquinas sejam suaves e para lá de puramente funcionais. O ECM consegue perceber a emoção do utilizador e é capaz de incluir felicidade, tristeza ou nojo nas suas respostas também.

Minlie Huang, um dos coordenadores do estudo na Universidade de Tsinghua, em Pequim, diz que ainda estamos longe de ter uma máquina que entende na perfeição a emoção dos utilizadores, sendo esta apenas a primeira tentativa de resolver o problema, cita o The Guardian.

O primeiro passo deste projeto foi criar um algoritmo capaz de detetar emoções em 23 mil posts publicados na rede social chinesa Weibo. Os posts foram inicialmente classificados por humanos com etiquetas como “Feliz” ou “Triste”, entre outras. O sistema informático aprendeu então a classificar milhões de entradas de acordo com cinco classificações e, dependendo das mensagens do utilizador e das suas preferências, conseguiu responder com emoções. Num caso prático, um utilizador escreveu: «O pior dia de sempre. Cheguei atrasado por causa do trânsito». Em modo neutro, o chat responderia «Estavas atrasado». Em modo de nojo, diria «Às vezes, a vida não presta mesmo», em modo de apoio diria «Estou sempre aqui para te ajudar» ou em modo Feliz diria «Sorri. As coisas vão melhorar».

O próximo passo da equipa é criar uma solução que permita adequar a resposta e a emoção ao contexto e à mensagem do utilizador, de forma a parecer mesmo um humano que esteja a responder.

Sandra Welchner, do Oxford Internet Institute, explica que, no futuro, estes algoritmos serão personalizados: «Alguns de nós gostam de um discurso mais rígido, enquanto outros preferem ter apenas alguém com quem ventilar». O receio, segundo esta especialista, é que os chatbots se façam passar por humanos tão bem que enganem os utilizadores e lhes roubem dados sensíveis. Apesar de tudo, a especialista alerta que existe muito potencial para o bem também.

Fonte: Exame Informatica

António Almeida

António Almeida

Licenciado em engenharia Informático e Telecomunicações, mestre em Sistemas e Tecnologias de Informação e doutorando em Informática é um apaixonado por todo o tipo de tecnologia. Apostava na troca de informações e acaba de criar uma rede de informáticos especialistas interessados em tecnologia.

PRÓXIMOS ARTIGOS:

Inscreva-se e Receba Grátis:

  • Últimas Notícias sobre Tecnologia
  • Promoções de produtos e serviços
  • Ofertas e Sorteios de equipamentos
Avaliar Artigo:
[0 Estrelas]

DEIXAR COMENTÁRIO:

Leave a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

AVISO:

Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de carácter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.

Categorias:

PROBLEMAS INFORMÁTICOS?
Escolha aqui um serviço!

Este site utiliza cookies para melhorar a sua experiência. Ao continuar a navegar estará a aceitar a sua utilização. Pode consultar mais informação no Centro de Privacidade.