Crimes informáticos aumentam 490% em Portugal

Em matéria de cibercrime, o tamanho não importa. Parece ser esta a conclusão a retirar dos mais recentes divulgados pela empresa de segurança informáticaKaspersky Lab, segundo a qual o cibercrime em Portugal cresceu 492% no último ano.

O Mónaco foi outro dos exemplos referidos durante a apresentação das novas soluções da marca para o mercado doméstico, esta manhã. No “segundo país mais pequeno do mundo os ataques cresceram 670%” entre 2009 e 2010, revelou Vicente Diaz, analista de segurança da empresa.
O responsável deu ainda especial destaque ao malware nas redes sociais, considerado “o novospam“. O “sucesso” no recurso a este tipo de plataformas para ataques fica a dever-se à grande quantidade de informação pessoal colocada online pelos utilizadores, que faz com que seja mais fácil enviar mensagens que pareçam legítimas.

A somar ao acesso a informação pessoal dos internautas, junta-se uma crescente tendência para trabalhar a partir de casa, onde a proteção será (em princípio) menor, deixando os utilizadores mais vulneráveis. A combinação dos fatores facilita os ataques dirigidos, acrescentou.

De acordo com a empresa, durante o ano que passou, foram bloqueados cerca de 200 milhões de ataques por mês. Por dia são detetados 35.000 programas maliciosos e enviadas mais de 30 milhões de mensagens de spam.

Kaspersky lança nova versão de antivírus e suite de segurança

Os números foram divulgados durante a apresentação da nova versão das soluções de segurança da marca para o mercado doméstico: o Kaspersky Anti-Virus 2012 e asuite Kaspersky Internet Security 2012.

Os novos produtos apostam naquilo a que a empresa chama “uma abordagem híbrida”, que combina as tecnologias suportadas na nuvem (como a Kaspersky Security Network, através da qual cerca de 70 milhões de utilizadores de todo o mundo facilitam a deteção e combate de ameaças) com as instaladas no PC.

Ao nível das funcionalidades não há grandes novidades, apostando-se antes no melhoramento de ferramentas existentes. É este o caso do URL Advisor (que agora avisa também sobre conteúdos sensíveis e não apenas vírus), da proteção contraphishing, do System Watcher (passa a permitir não só bloquear a ação de software malicioso mas também reverter alterações feitas por ele) ou do controlo parental, por exemplo.

As novas versões chegam também com um novo interface de utilizador e prometem melhorias ao nível das interferências com o rendimento do computador, que deverá ser agora menos afetado pela execução do software de segurança.

António Almeida

António Almeida

Licenciado em engenharia Informático e Telecomunicações, mestre em Sistemas e Tecnologias de Informação e doutorando em Informática é um apaixonado por todo o tipo de tecnologia. Apostava na troca de informações e acaba de criar uma rede de informáticos especialistas interessados em tecnologia.

PRÓXIMOS ARTIGOS:

Inscreva-se e Receba Grátis:

  • Últimas Notícias sobre Tecnologia
  • Promoções de produtos e serviços
  • Ofertas e Sorteios de equipamentos
Avaliar Artigo:
[0 Estrelas]

DEIXAR COMENTÁRIO:

Leave a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

AVISO:

Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de carácter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.

Categorias:

PROBLEMAS INFORMÁTICOS?
Escolha aqui um serviço!

Este site utiliza cookies para melhorar a sua experiência. Ao continuar a navegar estará a aceitar a sua utilização. Pode consultar mais informação no Centro de Privacidade.