Chrome recebe plugin de proteção da Microsoft

A guerra de browsers entre a Microsoft e a Google ganhou um novo e inesperado episódio.

A Microsoft lançou uma extensão para o Google Chrome denominada Windows Defender Browser Protection. A extensão é gratuita e, como o nome indica, é uma extensão de proteção. O objectivo é proteger os utilizadores “contra ameaças online, como o phishing ou websites maléficos.” A Microsoft colocou na extensão as funcionalidade de protecção em tempo real que estão incluídas no o seu browser, Edge.

O Google Chrome não é um browser despido de funcionalidades de proteção. O Chrome já possui à partida algumas das funcionalidades que a Microsoft colocou nesta extensão, como avisar os utilizadores quando entram num website malicioso ou quando clickam num link que poderá transferir conteúdo virulento para o PC. Ainda assim, a Microsoft afirma-se enquanto “superior” em termos de proteção. A Microsoft apoia-se, por exemplo, num relatório da firma de proteção NSS Labs que diz que o browser Edge bloqueia 99% dos ataques de phishing. O Chrome, de acordo com o mesmo relatório, simplesmente bloqueou 87% das instrusões.

A Microsoft diz logo que esta extensão dá “melhor protecção” aos utilizadores.

O browser Edge está longe de ser um êxito

A Microsoft tem criado esforços no sentido de tornar o o seu browser mais apelativo, mas os dados de utilização da StatCounter indicam que os esforços têm sido em vão. Nos últimos dados disponíveis (referentes a Dezembro de 2017), o Google Chrome permanecia o browser mais usado pelos internautas: 64,72% das pessoas utilizavam Chrome. Em de acordo com lugar, aparecia o Firefox com 12,21%. O novo browser da Microsoft surge simplesmente em quinto lugar, com uns modestos 4,18%. Apesar de ter sido entretanto descontinuado, o browser antigo da Microsoft continua a ser mais usado do que o novo, com 7,71%. Assim sendo, ainda resto muito trabalho à Microsoft para tentar competir de igual para igual com os competidores neste nicho de mercado.

O Windows Defender da Microsoft tem-se revelado um êxito tão grande no computador que muitas pessoas e companhias que montam PCs já não consideram essencial instalar um anti-vírus dedicado.

O programa lida de forma eficaz com a eliminação de programa informático malicioso, mas a Microsoft quer adotar uma abordagem mais ativa no que diz respeito à defesa dos sistemas. O Windows Defender vai chegar ao browser de internet da Google, o Chrome, na forma duma extensão que tem por objetivo oferecer uma camada adicional de proteção, especialmente contra ataques de phishing.

A Microsoft estima que o Google Chrome é capaz de simplesmente proteger os seus utilizadores de 87% dos ataques de phishing por defeito, ao passo que o browser da Microsoft, o Edge, é capaz de proteger os seus utilizadores de 99% das tentativas.

Esta nova extensão para o Chrome vai equiparar o browser da Google ao da Microsoft em termos de proteção de ataques de phishing, e a Microsoft parece estar interessada em oferecer a mesma extensão para o Firefox, que tem uma taxa de proteção de simplesmente 70%.

Se quiseres adicionar a extensão ao teu Google Chrome, tanto em computador‘s Windows como no Mac, podes obtê-la gratuitamente aqui – a Microsoft vai atualizar a a sua lista de URL’s de phishing, fortalecendo a a sua proteção ao longo do tempo.

Fontes: Fortune e StatCounter

António Almeida

António Almeida

Licenciado em engenharia Informático e Telecomunicações, mestre em Sistemas e Tecnologias de Informação e doutorando em Informática é um apaixonado por todo o tipo de tecnologia. Apostava na troca de informações e acaba de criar uma rede de informáticos especialistas interessados em tecnologia.

PRÓXIMOS ARTIGOS:

Inscreva-se e Receba Grátis:

  • Últimas Notícias sobre Tecnologia
  • Promoções de produtos e serviços
  • Ofertas e Sorteios de equipamentos
Avaliar Artigo:
[0 Estrelas]

DEIXAR COMENTÁRIO:

Leave a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

AVISO:

Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de carácter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.

Categorias:

PROBLEMAS INFORMÁTICOS?
Escolha aqui um serviço!

Este site utiliza cookies para melhorar a sua experiência. Ao continuar a navegar estará a aceitar a sua utilização. Pode consultar mais informação no Centro de Privacidade.