Não diga nada nas Redes Sociais que possa ser usado contra si

Os utilizadores têm de entender que as redes sociais podem ser minas no seu trajecto profissional. E as empresas têm interesse em os educar sobre isso.

As empresas têm de lidar com o desafio das redes sociais há anos. No passado, discuti como as recompensas do uso de mensagens instantâneas (IM) e blogues no trabalho são compensadas por várias armadilhas, e apresentei os desafios que os gestores de TI e de negócios enfrentam para lidar com estas tecnologias.
Qualquer negócio que não tenha abordado até agora essas questões com políticas claramente comunicadas está atrasado, porque hoje há muito mais do que apenas os blogues e as mensagens instantâneas em que pensar.

A ascensão das redes sociais no local de trabalho é ainda mais importante para enfrentar, porque facilitaram muito mais o uso dos blogues e para interagir socialmente durante o horário laboral.
A produtividade não é a única preocupação. A utilização imprudente das redes sociais pode abrir a porta a ameaças de segurança e até mesmo a acções judiciais por difamação. Este é o tipo de coisas que chama a atenção das empresas, pelo que, naturalmente, mais e mais organizações estão a esforçar-se para bloquear os sites de redes sociais nas suas redes. Boa sorte com isso.
Bloquear sites é uma longa tradição em muitas empresas.

Filtros de conteúdo adulto e de jogos andam por aí desde que há acesso corporativo à Internet. Mas o mundo mudou, e esses bloqueios já não são tão eficazes como no passado.

Actualmente, a maioria dos utilizadores tnum PC nos seus bolsos. (Chamamos-lhes telefones mas isso é apenas um eufemismo inteligente neste momento para um dispositivo que está sempre ligado à Internet e que de vez em quando serve para fazer chamadas de voz.)

Se impedir os utilizadores de acederem ao Facebook nos seus computadores empresariais, eles podem tirar do bolso ou bolsa o seu telefone e activarem a sua aplicação favorita. Isto tem implicações para os utilizadores, o pessoal de TI e gestores de negócios.

Para os utilizadores, isso significa que as suas oportunidades de dizerem coisas inadequadas online aumentam consideravelmente. O que têm de entender é que um “post” lamentável pode voltar e “mordê-lo” mesmo que tenha sido enviado para uma conta pessoal no Twitter, Facebook ou LinkedIn. Eis um exercício divertido: procure no Facebook pela frase “meu chefe estúpido”.

Você ficará surpreendido com os resultados. Lembre-se: o que está na Internet permanece na Internet – para sempre. Graças ao “caching”, não há quase nenhuma hipótese de voltar atrás. E assim que fizer a partilha, milhões de pessoas em todo o mundo têm o potencial de ver as suas palavras e responder.

Coloque no Twitter e não fala apenas para amigos, mas potencialmente para qualquer pessoa. Há algum tempo, uma repórter da CNN descobriu isso depois de ter demonstrado algum respeito por um líder do Hamas na sua conta do Twitter.

Não demorou muito tempo para ela estar à procura de um novo emprego. O que diz nas redes sociais também pode comprometer o seu emprego – e pode assombrá-lo ainda mais quando tenta encontrar um novo.
Para os líderes de TI e de negócios, a ubiquidade no acesso as redes sociais significa que têm de encontrar uma alternativa ao bloqueio das redes. Este é um caso onde a resposta não é mais tecnologia – é educação.

Proibir as redes sociais no trabalho não é eficaz, e também não tem em atenção o potencial para os utilizadores dizerem muito sobre questões sensíveis do negócio no seu tempo pessoal, em casa e nos seus próprios computadores.

É por isso que é importante para os departamentos de TI trabalharem de mãos dadas com o de recursos humanos para criarem políticas sãs e depois comunicá-las de forma eficaz e, assim, ajudar os utilizadores a compreenderem a importância das suas acções e palavras.
Claro, também é útil se as pessoas compreenderem que nem todos os pensamentos nas suas cabeças são apropriados para expor nas redes sociais.

 

Tem cuidado com o que publica nas redes sociais ?

António Almeida

António Almeida

Licenciado em engenharia Informático e Telecomunicações, mestre em Sistemas e Tecnologias de Informação e doutorando em Informática é um apaixonado por todo o tipo de tecnologia. Apostava na troca de informações e acaba de criar uma rede de informáticos especialistas interessados em tecnologia.

PRÓXIMOS ARTIGOS:

Inscreva-se e Receba Grátis:

  • Últimas Notícias sobre Tecnologia
  • Promoções de produtos e serviços
  • Ofertas e Sorteios de equipamentos
Avaliar Artigo:
[5 Estrelas]

DEIXAR COMENTÁRIO:

1 thought on “Não diga nada nas Redes Sociais que possa ser usado contra si”

  1. Bueno, el caso es que tengo una cuenta de facebook, pero quiero evitar que cualquiera que tenga mi correo la encuentre. Hay algún filtro o algo que pueda desactivar para esto?

Leave a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

AVISO:

Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de carácter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.

Categorias:

PROBLEMAS INFORMÁTICOS?
Escolha aqui um serviço!

Este site utiliza cookies para melhorar a sua experiência. Ao continuar a navegar estará a aceitar a sua utilização. Pode consultar mais informação no Centro de Privacidade.