Ataques de Phishing atingem novo recorde

Tradicionalmente, os ataques de phishing propagam-se sob a formas de mensagens, falsas, que simulam ser legítimas. O objetivo destes ataques é obter os dados dos utilizadores e, no caso do phishing financeiro , é obter as credenciais de acesso a créditos e contas bancárias dos utilizadores, bem como os dados necessários para aceder às contas online e furtar as poupanças das vítimas.

Em 2017, as tecnologias anti-phishing da Kaspersky Lab detetaram acima de 246 milhões de tentativas de levar os utilizadores a visitar diferentes tipos de páginas de phishing. A percentagem de phishing financeiro passou de 47,5% em 2016 para 54% no ano passado. Paralelamente, a percentagem de phishing relacionado com sistemas de pagamento e lojas virtuais atingiu os 16% e 11% em 2017, respetivamente, uma percentagem ligeiramente superior, em pontos percentuais, aos valores de 2016.

Os ciberataques relacionados com a categoria “Portais da Internet”, onde se incluem motores de busca mundiais, redes sociais, etc., caíram do de acordo com lugar em 2016 para o quarto em 2017, com uma diminuição de acima de 13 pontos percentuais, o que mostra que os hackers têm um interesse cada vez menor na utilização deste tipo de contas para furtar, preferindo aceder de modo direto aos fundos.
 
Os dados demonstram também que os utilizadores Mac estão muito mais em perigo. Contrariamente à ideia que existe destes dispositivos, 31,38% dos ataques phishing em 2016 contra os utilizadores desta plataforma tinham por objetivo o roubo de dados financeiros. Em 2017, esta percentagem aumentou para 55,6%.

“O crescente interesse dos hackers em levar a cabo ataques de phishing financeiro é uma mensagem clara aos utilizadores se manterem alerta. Para obterem o nosso dinheiro, os hackers procuram constantemente novos métodos e técnicas. Devemos trabalhar para evitar que atinjam o o seu objetivo investindo constantemente em formação na área da cibersegurança”, diz Nadezhda Demidova, investigadora principal de Conteúdos Web na Kaspersky Lab.

Durante o ano passado o malware bancário diminuiu 30%, de 1.088.900 ataques detetados em 2016 para 767.072 em 2017. Em 2017 o número de utilizadores que se depararam com malware bancário Android também diminuiu, quase 15%, para 259.828 em todo o mundo.

Fonte: ITinsight

António Almeida

António Almeida

Licenciado em engenharia Informático e Telecomunicações, mestre em Sistemas e Tecnologias de Informação e doutorando em Informática é um apaixonado por todo o tipo de tecnologia. Apostava na troca de informações e acaba de criar uma rede de informáticos especialistas interessados em tecnologia.

PRÓXIMOS ARTIGOS:

Inscreva-se e Receba Grátis:

  • Últimas Notícias sobre Tecnologia
  • Promoções de produtos e serviços
  • Ofertas e Sorteios de equipamentos
Avaliar Artigo:
[0 Estrelas]

DEIXAR COMENTÁRIO:

Leave a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

AVISO:

Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de carácter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.

Categorias:

PROBLEMAS INFORMÁTICOS?
Escolha aqui um serviço!

Este site utiliza cookies para melhorar a sua experiência. Ao continuar a navegar estará a aceitar a sua utilização. Pode consultar mais informação no Centro de Privacidade.