Ameaças no ciberespaço: “a principal cura é a prevenção”

Os perigos no ciberespaço estão a crescer em nível de sofisticação. Pedro Veiga recomenda prevenção.

Pedro Veiga, coordenador do Centro Nacional de Cibersegurança

O programa informático malicioso continua no topo da lista de ameaças e é muito mais sofisticado. A conclusão é do relatório Threat Landscape da da agência de proteção das redes e dos sistemas de informação (ENISA – European Network and Information Security Agency).

No ano anterior, o relatório falava de malware que, “para entrar nosso PC precisava que o utilizador fizesse alguma acção, tipo abrir um mail que não devia ter aberto ou clicar num link que não deveria ter clicado, neste momento o malware pode-se propagar a partir dum PC ligados à rede em que estamos”, explicou Pedro Veiga, coordenador do Centro Nacional de Cibersegurança (CNCS), à margem duma entrevista “Cibertemas” promovido por aquela entidade, que visou precisamente debater as conclusões daquele estudo da ENISA.

Actualmente “numa empresa, se um funcionário se engana e abre uma mensagem de correio electrónico ilegitimamente, além de infectar o o seu PC pode infectar os dos seus colegas”, exemplifica. “Porém, foi o que surgiu com o Wanna Cry, em 12 de Maio”.

Para fazer face a este incremento das ameaças no ciber-espaço, “a principal cura é a prevenção”. E como se faz essa prevenção? “Instalando sempre as actualizações do programa informático ou fazendo cópias de proteção para poder recuperar a informação, caso sejamos atacados”, refere Pedro Veiga. Além disso, recomenda ainda medidas de ciber-higiene, como alterar as passwords sistematicamente e não as dar a um colega para fazer, por exemplo, as nossas funções quando vamos de férias. Pedro Veiga compara a utilização da password à escova de dentes: “Deve-se trocar de vez em quando e também não se partilha”.

Pedro Veiga compara a utilização da password à escova de dentes: “Deve trocar-se de vez em quando e também não se partilha”.

O coordenador do CNCS assinala que as boas práticas são fundamentais na cibersegurança, assim como o são na proteção rodoviária ou na proteção contra incêndios. Porém, “no mundo imaterial do ciberespaço em que as coisas não são tão visíveis”, um individuo pode esquecer-se.

Deu o exemplo dum smartphone, “uma máquina potentíssima”, que “pode ser usada no bom sentido para ler redes sociais, ver informações, falar, estar em contacto com o mundo”, mas que, se não tivermos cuidado, pode ser inseguro. “Se não tivermos cuidado com a proteção, se perdermos o equipamento, podemos estar também a perder informação privado ou profissional que pode causar um dano muito grande”.

O programa informático que se propaga por si não é porém uma coisas nova. “Mas ao longo de 2018 a utilização por parte dos cibercriminosos aumentou muito”, sublinha Pedro Veiga. Tanto é atinga que os fabricantes já conheciam a vulnerabilidade. E “se os utilizadores tivessem instalado as actualizações de programa informático não teria acontecido. Mas é este ciber-desmazelo ou desmazelo do mundo digital que temos de combater”.

“Temos de combater o ciber-desmazelo ou desmazelo do mundo digital”.

Em resposta à pergunta “e quando as actualizações fazem pior”, numa referência às recentes fragilidades Spectre e Meltdown, Pedro Veiga comentou: há naturalmente “esse perigo das actualizações fazerem pior, mas é um perigo da sociedade. Se tivermos um pneu de carro que não está bom, compramos um novo, se vier com defeito e rebentar, também temos um acidente”.

Porém, “regra geral – e os fabricantes têm um cuidado extremo –  as actualizações introduzem melhorias e remedeiam lacunas que os sistemas tinham”. “Os factos isolados, umas quantas actualizações que são danosas, não devem desincentivar as pessoas da boa prática de instalar as actualizações”, concluiu.

Fonte: Computerworld

António Almeida

António Almeida

Licenciado em engenharia Informático e Telecomunicações, mestre em Sistemas e Tecnologias de Informação e doutorando em Informática é um apaixonado por todo o tipo de tecnologia. Apostava na troca de informações e acaba de criar uma rede de informáticos especialistas interessados em tecnologia.

PRÓXIMOS ARTIGOS:

Inscreva-se e Receba Grátis:

  • Últimas Notícias sobre Tecnologia
  • Promoções de produtos e serviços
  • Ofertas e Sorteios de equipamentos
Avaliar Artigo:
[0 Estrelas]

DEIXAR COMENTÁRIO:

Leave a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

AVISO:

Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de carácter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.

Categorias:

PROBLEMAS INFORMÁTICOS?
Escolha aqui um serviço!

Este site utiliza cookies para melhorar a sua experiência. Ao continuar a navegar estará a aceitar a sua utilização. Pode consultar mais informação no Centro de Privacidade.