A Primavera Software investe no Cloud Computing

A Primavera Software está a reforçar a sua aposta em cloud computing  com investimento em investigação e desenvolvimento e na promoção da sua oferta baseada nesse modelo.  “No final de 2012,  a maior parte do mercado terá percebido as virtudes da cloud computing”,  prevê  José Dionísio.

Nessa altura fará mais sentido para a empresa disponibilizar os produtos menos sofisticados, além de novos desenvolvimentos, apenas no referido modelo. “Logo que possa, a Primavera fará isso, e essa medida deverá impulsionar ainda mais a transição para a cloud”, diz o responsável.

Para já, 96% dos novos clientes da empresa ainda estão mais interessados na oferta mais convencional, com implantações  em infra-estruturas tecnológicas internas. Daqui  a ano e meio, “talvez 20% dos nossos novos clientes de menor dimensão” já deverão querer adoptar uma solução de cloud computing.

Segundo as previsões da IDC, o mercado português de cloud computing deverá ascender a 24 milhões de euros no final de 2011: 13 milhões  relativos a Software as a Service (SaaS); quatro milhões ligados a Platform as a Service (Paas); e sete na área de Infra-estructure as a Service (IaaS).  Em 2012,  o valor do mercado deverá crescer para os 30 milhões de euros, de acordo com a mesma consultora: 15 milhões realizados em SaaS, dez no segmento de  IaaS, e cinco milhões no de PaaS.

Hoje a facturação da Primavera, em cloud computing, deve valer perto de 2% do volume de negócios da empresa (considerando o valor de cerca de 14 milhões de 2010), estima José Dionísio. Mas o “interesse no modelo é crescente”.

O responsável deixa de lado a possibilidade de um “crescimento explosivo”.  Contudo, defende que os números actuais têm de ter um “enquadramento de potencial”, por se referirem a “um negócio capaz  de ganhar muita escala “.

“Vamos atingir cada vez mais pessoas nas empresas. São utilizadores simples com necessidade de terem acesso a informação, em mobilidade, através de um browser ”, diz Dionísio. Hoje revela que o fabricante tem já 2100 organizações a fazerem facturação ”em ambiente”de cloud computing Primavera.  Perto de 1500 fazem-no através do parceiro Fiducial, a qual gere uma rede de 60 gabinetes de contabilidade.

Além disso, 70% dos cerca de três milhões de euros, destinados  ao investimento da Primavera em investigação e desenvolvimento, durante 2011, são para criar novos produtos e soluções, segundo o executivo.  O enfoque na cloud computing é forte  e “haverá rupturas” com as soluções tradicionais, estima. Pouco mais de 1,3 milhões serão investidos nas soluções tradicionais.

Cloud em África
A Primavera já tem “alguns”clientes em ambiente de cloud no continente africano,  segundo José Dionísio. São empresas africanas, que  apesar da ainda  periclitante fiabilidade das comunicações, acedem pela Internet a aplicações alojadas na infra-estrutura do fabricante , em Picoas (nas intalações da PT).
A internacionalização do negócio da Primavera passa também por Espanha e  pelo Leste europeu. José Dionísio diz que a organização continua atenta a oportunidades de aquisição de empresas no país vizinho.
E ao mesmo tempo prepara a entrada na Polónia, com um parceiro local. Segundo o responsável, decorrem negociações com uma entidade, depois de um estudo de viabilidade do negócio ter dado boas notícias: os custos de adaptação da oferta da empresa ao mercado polaco, são suportáveis pela mesma.

António Almeida

António Almeida

Licenciado em engenharia Informático e Telecomunicações, mestre em Sistemas e Tecnologias de Informação e doutorando em Informática é um apaixonado por todo o tipo de tecnologia. Apostava na troca de informações e acaba de criar uma rede de informáticos especialistas interessados em tecnologia.

PRÓXIMOS ARTIGOS:

Inscreva-se e Receba Grátis:

  • Últimas Notícias sobre Tecnologia
  • Promoções de produtos e serviços
  • Ofertas e Sorteios de equipamentos
Avaliar Artigo:
[0 Estrelas]

DEIXAR COMENTÁRIO:

Leave a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

AVISO:

Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de carácter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.

Categorias:

PROBLEMAS INFORMÁTICOS?
Escolha aqui um serviço!

Este site utiliza cookies para melhorar a sua experiência. Ao continuar a navegar estará a aceitar a sua utilização. Pode consultar mais informação no Centro de Privacidade.