20 razões para perder o trabalho

Depois das férias devíamos aproveitar para revermos os nossos objectivos pessoais e profissionais, para que este novo ano de trabalho seja mais produtivo que o anterior e ofereça novas oportunidades de melhoria e progresso.

trabalho Facebook

Um dos objectivos de muitos funcionários é conservar no seu posto de trabalho. Não será esta uma boa altura para rever os seus erros informáticos? Normalmente são erros que costumam por em causa o nosso posto de trabalho.

São comportamentos que muitas vezes acontecem simplesmente por descuido, mas um pequeno erro na sua actividade diária à frente do computador pode, na realidade custar-lhe o emprego.

Por isso o Informatico.pt elaborou uma lista de conselhos para profissionais, de forma a ajudar-nos a manter-mo-nos longe de negligências informáticas fáceis de evitar.

Mas, afinal, quais são então esses erros?

Não aceitar críticas – Se fica aborrecido, ofendido ou zangado quando o seu chefe faz uma crítica menos favorável ao seu trabalho, está a tornar o trabalho dele ainda mais difícil. Pior, ele pode começar a não lhe dar feedback diretamente.

 

Omitir falhas – Um trabalho que ainda não foi feito, um cliente chateado, um prazo ultrapassado, o facto de não perceber nada do novo programa informático são coisas que não devem ser escondidas dos seus superiores e podem causar-lhe sérios amargos de boca. Neste caso, a honestidade é sempre o melhor caminho para a compreensão e superação dos problemas.

Usar uma pendrive para transferir dados – Transferir dados empresariais com um dispositivo de armazenamento USB para o seu computador e vice-versa pode acabar com uma infecção em todos os computadores do escritório com um vírus persistente, ou com um vírus cujo objectivo seja roubar os dados da empresa. Um bom exemplo é o caso do Stuxnet, um vírus que conseguiu a infiltrar-se numa unidade industrial do Irão através de uma pendrive.

Vocabulário inapropriado – Há que ter sempre presente que as redes sociais são públicas e evitar utilizar um vocabulário inapropriado quando comunica com os seus clientes ou colaboradores. Prejudicar a reputação do seu superior hierárquico não é bom e, na grande maioria dos casos, conduz a um despedimento com justa causa imediato. Da mesma forma, um simples comentário espontâneo sobre um amigo ou uma foto da última festa no escritório pode ter consequências indesejadas.

Comunicações móveis – Nesta categoria podem entrar muitos erros e acções mal-intencionadas, desde utilizar o telefone do trabalho para assuntos pessoais e ultrapassar o limite de tráfego de dados, passando pela utilização do smartphone para tarefas lúdicas, como jogar. Todas as regras anteriores servem também para os dispositivos móveis. Se quiser utilizar os dispositivos para o trabalho e para os assuntos pessoais ao mesmo tempo, peça ao responsável de TIC que o ajude a separar as coisas em duas áreas distintas do dispositivo móvel. Existem várias soluções de tipo BYOD para fazer precisamente isto.

Tudo o que escrever… – Por último, mas não menos importante: tudo o que escrever ou partilhar online pode ser utilizado tanto para impulsionar a sua carreira como para arruiná-la. Assim, pense primeiro antes de agir.

Divertir-se online durante o dia – Se está o dia todo no Messenger, a fazer compras em sites ou a passear pelo Facebook, saiba que isso lhe pode custar o emprego. Nunca utilize o seu computador de trabalho para fazer algo que queira longe dos olhos do seu chefe. Mesmo que ande à procura de trabalho.

Queixar-se do seu chefe – Tome atenção, porque nunca sabe quem está a ouvir. Se ganhar a reputação de alguém que se está sempre a queixar dos superiores eles acabarão por saber.

Não assumir os seus erros – Toda gente erra, é uma verdade incontornável. O importante é saber como se vai lidar com o erro. Se não aceitar responsabilidades ou, pior, tentar encobrir algo que não foi bem feito, o seu chefe vai descobrir e ficar muito mais zangado consigo do que com o erro propriamente dito.

Estar sempre preocupado se uma tarefa é da sua competência ou não – Na maior parte dos trabalhos, acabamos a fazer uma série de coisas que não estavam no anúncio a que respondemos nem foram mencionadas na entrevista a que fomos sujeitos. Se em muitos casos pode ter razão, outros há em que questionar constantemente determinadas tarefas pode ser meio caminho andado para a porta da rua.

Zangar-se no trabalho – É normal que, num ou outro momento, as pessoas se sintam frustradas com alguns aspetos do seu trabalho. Menos normal é reagir a isso aos gritos, batendo portas ou agredindo alguém. Lembre-se que basta um incidente do género para se ficar marcado para sempre.

Faltar à palavra – Quando se compromete com um trabalho, deve mesmo levá-lo a bom porto. Se falhar (seja responder a um email ou preparar documentação para uma reunião importante), o seu chefe vai concluir que não é capaz de manter a palavra. E nunca mais olhará para si da mesma forma.

Fazer apenas o indispensável e nada mais – Hoje em dia, cumprir no local de trabalho já não é suficiente. Exige-se ao trabalhador que se supere, mostrando à entidade patronal o seu absoluto comprometimento com o projeto em que está envolvido. Se apenas cumpre os mínimos, rapidamente o seu chefe arranjará quem vá mais além.

Preocupar-se mais com os amigos do que com o trabalho – É ótimo que se dê bem com os colegas, mas se passa a maior parte do tempo na conversa ou a contar mexericos, quando devia estar a trabalhar, o mais certo é que quando houver cortes na sua empresa esteja no topo da lista.

Usar o chat das redes sociais – Quando fala com qualquer pessoa através das redes sociais, recorde-se que convém ter cuidado com os dados ou informações que partilha. Os hackers usam muitas vezes as redes sociais para obter credenciais da empresa e conseguirem, assim, introduzir-se na rede da organização.

Reenviar documentos de trabalho através do email pessoal – Por exemplo, usar um endereço gmail.com para mandar mensagens da empresa pode ser uma má ideia se o seu serviço de correio electrónico estiver vulnerável ou comprometido, já que a mensagem pode ser interceptada por cibercriminosos.

Enviar dados pessoais encriptados a partir do computador do escritório – Pode fazer com que um departamento segurança que tenha implementado regras muito restritas interprete o facto como tendo partilhados dados confidenciais com pessoal estranho à empresa.

Usar software de terceiros nos equipamentos do trabalho – Além de ameaças de malware que podem trazer consigo, consomem desnecessariamente recursos do sistema. O computador pode ser monitorizado à distância, pelo que os responsáveis pela segurança da empresa não precisam de se aproximar da sua secretária para ver o que está a fazer.

Deixar a password num lugar visível – por exemplo num post-it no computador ou numa pasta na secretária. Qualquer pessoal que queira prejudicá-lo poderia aceder ao seu computador sem o seu consentimento.

Descarregar conteúdos irrelevantes para o trabalho – Embora fazer o download de música, filmes e outros conteúdos multimédia em casa pareça algo comum na era da Internet de alta velocidade, os utilizadores não devem fazê-lo no trabalho, já que especialmente nas grandes empresas é monitorizado e controlado tudo o que o colaborador faz com a sua máquina.

As empresas, por seu turno, devem contar com soluções de segurança capazes de proteger todo e cada um dos dispositivos a partir dos quais os empregados acedem à informação empresarial para evitar fugas, roubos ou qualquer outro problema que posa derivar de um ataque de malware.

Há comportamentos o local de trabalho que podemos julgar triviais ou pouco perturbadores, mas que podem contribuir de forma decisiva para o despedimento de um funcionário. Saiba o que não deve fazer e inteire-se aqui de como evitar engrossar as filas do centro de emprego mais próximo.

 

Que outros erros informáticos no trabalho colocaria nesta lista  ?

 

Há algum que cometa frequentemente no seu trabalho?

António Almeida

António Almeida

Licenciado em engenharia Informático e Telecomunicações, mestre em Sistemas e Tecnologias de Informação e doutorando em Informática é um apaixonado por todo o tipo de tecnologia. Apostava na troca de informações e acaba de criar uma rede de informáticos especialistas interessados em tecnologia.

PRÓXIMOS ARTIGOS:

Inscreva-se e Receba Grátis:

  • Últimas Notícias sobre Tecnologia
  • Promoções de produtos e serviços
  • Ofertas e Sorteios de equipamentos
Avaliar Artigo:
[0 Estrelas]

DEIXAR COMENTÁRIO:

Leave a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

AVISO:

Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de carácter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.

Categorias:

PROBLEMAS INFORMÁTICOS?
Escolha aqui um serviço!

Este site utiliza cookies para melhorar a sua experiência. Ao continuar a navegar estará a aceitar a sua utilização. Pode consultar mais informação no Centro de Privacidade.