10 dicas antes de comprar um portátil – recomendado por informáticos

Que portátil devo comprar? De facto, não é uma pergunta com uma resposta clara e óbvia. Aliás, na hora de escolher muitas vezes o mais difícil até nem é mesmo o preço. Há é simplesmente muitos tipos diferentes de portáteis com diversos tipos de características. Além disso, não podemos dizer que o melhor portátil é o que tem umas determinadas características. Isto porque não existe um único tipo de utilizadores de computadores.

Então, quando as pessoas nos perguntam que marca de portátil é a melhor, não conseguimos dar uma resposta fácilmente. Simplesmente damos-lhes uma lista de equipamentos possíveis.

Assim, para o ajudar nesta escolha selecionamos um conjunto de critérios que pode consultar. São úteis para todos os que estão a considerar comprar um novo computador.


1. Tamanho e portabilidade

Em primeiro lugar, quando se trata de portáteis, o tamanho é importante.

Dependendo do que planeia fazer com seu próximo portátil, certifique-se de escolher o tamanho adequado para si. O tamanho não é como a memória RAM ou ROM do portátil, não pode atualizá-lo mais tarde. Fica simplesmente limitado ao que selecionar no ato da compra, por isso escolha sabiamente.

Os tamanhos dos computadores portáteis vão das 11,6 polegadas até 17,3 polegadas. A maioria das marcas como HP, Dell, ASUS e Acer tendem a oferecer três tamanhos de ecrã – 13,3 polegadas, 15,6 polegadas e 17,3 polegadas. No entanto, alguns fornecedores vendem portáteis com tamanhos diferentes. Têm computadores portáteis com ecrãs de 11,6 polegadas, 12,5 polegadas e 14 polegadas.

Como é óbvio, se a portabilidade é sua prioridade, deve utilizar um portátil mais pequeno. São equipamentos que tendem a ser mais finos e mais leves do que as alternativas maiores. Assim, se tem de andar com o portátil de um lado para o outro recomendamos um com o ecrã pequeno. Procure por portáteis que tenham um ecrã de 12,5 polegadas ou 13,3 polegadas e um peso entre 1kg e 1,5kgs.

No entanto, deve ter em conta as limitações das máquinas mais pequenas com 13,3 polegadas de tamanho. Normalmente não suportam os mesmos processadores Intel Core i7 de alto desempenho e as placas gráficas mas potentes. São componentes que pode encontrar nos equipamentos maiores com 15,6 polegadas, por exemplo.

Além disso, na maioria das vezes, também apresentam uma oferta de portas mais limitada. Ou seja têm menos opções de ligação de periféricos como projetores ou pens USB.

Por isso, tudo depende do tipo de trabalho para o qual pretende utilizar o novo portátil. Se o seu trabalho exigir uma visualização ou um poder gráfico maior, provavelmente será melhor pensar num equipamento maior.

Que tipos de portáteis existem

Além dos tamanhos, existem também várias classes diferentes de portátil para poder escolher. Por exemplo, os Ultrabooks tendem a favorecer um formato fino e leve em relação ao desempenho de topo. Coisas como o Zenbook da ASUS e os dispositivos da Yoga da Lenovo enquadram-se nessa categoria.

Por outro lado, os Notebooks tendem a oferecer uma boa combinação de potência e portabilidade. Se está a pensar num notebooks, uma boa opção a ter em conta pode ser o Dell XPS 13 e o HP Envy x360 .

Os Híbridos, também conhecidos como portáteis 2-em-1, têm a capacidade de se dobrar ou de remover o teclado para serem usados como tablet. Produtos como o Surface Go da Microsoft e os Chromebooks da Acer enquadram-se nessa categoria.

Por fim, tanto os tradicionais portáteis como os equipamentos gaming para jogos, tendem a ser mais pesados e mais volumosos. Mas ganham aos restantes nas especificações técnicas. São sem dúvida equipamentos mais robustos e com melhor desempenho.

Qual é a coisa mais importante quando comprar um portátil?

De facto a coisa mais importante é saber qual a finalidade ou o trabalho para o qual vai precisar do portátil. Alguns utilizadores precisam de um equipamento mais leve e transportável. Outros utilizadores precisam de uma maior capacidade gráfica para coisas como edição de vídeo ou jogos. Se precisa de um portátil com leitor/gravador de CDs/DVDs ou então uma bateria de longa duração, quase de certeza que terá de optar por um portátil maior.

Independentemente disso, o conhecimento é poder. Por isso, se já calculou o tamanho do portátil que precisa, a procura pelo melhor será muito mais fácil.


2. Qualidade do ecrã

Muito provavelmente vai acabar por ter de olhar muitas horas para o ecrã do seu portátil. Por isso é melhor pensar em comprar um portátil com um ecrã que seja confortável para se utilizar.

Assim, para começar, terá que considerar se precisa que o seu próximo portátil tenha um ecrã sensível ao toque. Atualmente, as ecrãs sensíveis ao toque são muito comuns e podem tornar algumas tarefas mais fáceis do que outras. Infelizmente, também podem adicionar um brilho extra ao ecrã, o que às vezes é indesejável. Os ecrãs brilhantes aumentam o reflexo, que é um ponto negativo quando está a jogar, ver ou editar imagens ou vídeos. Por esses motivos, convém ponderar bem se realmente precisa de um ecrã sensível ao toque.

Qual a resolução do ecrã que devo escolher?

Em seguida, terá de considerar que tipo de resolução pretende para o seu novo portátil. Se quiser por exemplo muito espaço para alinhar as janelas e manter as coisas visíveis deve pensar numa resolução de 1920×1080 pixels (Full HD).

Também pode optar por portáteis mais modernos que agora oferecem resolução 4K. No entanto, estes ecrãs topos de gama são geralmente um complemento dispendioso para um produto já caro. De facto, só valem mesmo a pena para quem realmente precisa deles, como os profissionais de criação de conteúdo.

Tanto os fotógrafos como os criadores de vídeo têm necessidades específicas em relação à qualidade dos ecrãs. Normalmente privilegiam os portáteis que ofereçam melhor precisão de cor. Portáteis que suportam padrões de HDR e gama de cores mais amplas.

Por outro lado, se é um gamer, é melhor verificar também qual é a taxa de atualização do ecrã do novo portátil. Uma taxa de atualização mais rápida pode muitas vezes oferecer uma vantagem competitiva nos jogos on-line. Permite uma experiência de jogo mais suave e responsiva.

Por fim, os ângulos de visão são extremamente importantes. Um ecrã com a tecnologia IPS oferece amplos ângulos de visão e melhor conforto para o utilizador. É muito provável que nem sempre vá utilizar o seu portátil no local habitual (casa/escritório). Portanto, é preferível comprar mesmo um portátil com um ecrã IPS.

Se for possível, perca um pouco de tempo e vá a uma loja ver o ecrã por si mesmo. Caso contrário, tente consultar várias opiniões para conseguir uma boa visão geral. Sobretudo porque é um factor muito importante para alguns utilizadores e por isso deve atender sempre às suas reais necessidades.


3. Qualidade do teclado

De facto, ao comprar um portátil não deve preocupar-se apenas com especificações como CPU, armazenamento e resolução do ecrã. Provavelmente deve também pensar um pouco no tipo de teclado que pretende. Lembre-se que irá passar mais tempo a clicar nas teclas do que em qualquer outra parte do portátil.

Com um bom teclado, pode trabalhar mais rápido, cometer menos erros e “morrer” menos nos seus jogos favoritos. De facto, um mau teclado pode deixá-lo com os dedos e os pulsos doloridos.
No entanto, é impossível determinar a qualidade de um teclado a partir de uma folha de especificações.

Por isso, se está a prever passar muito tempo a digitar, é melhor pensar num portátil que tenha um bom teclado, com que se sinta confortável. Além disso, para evitar uma má experiência geral, procure por detalhes como as setas ou a tecla eliminar.

O ideal é um teclado que tenha um layout confortável com teclas de tamanho normal e algum espaço à volta delas. As teclas devem ter uma resposta adequada quando são pressionadas e quando são libertadas.

Certifique-se de que o teclado também tenha luz de fundo, para que possa digitar facilmente em ambientes com pouca iluminação. Mas, tal como no ecrã, é melhor experimentar antes de comprar. Especialmente se a tarefa principal para a que está a pensar comprar o portátil for digitar texto.


4. Velocidade do Processador

É difícil conseguir encontrar um processador melhor, que os da arquitetura da Intel, ao comprar um novo portátil. Por isso é sempre uma boa opção comprar um computador com um processador Core i3, Core i5 ou Core i7. De facto, um processador Intel Core oferece o melhor desempenho quando se trata de multitarefas e multimídia. Os Notebooks com processadores Core i3 são normalmente mais comuns em sistemas de linha de entrada. Enquanto os processadores com Core i5 já aparecem na maioria dos computadores convencionais.

Por outro lado, os sistemas com processadores Core i7 são portáteis para aqueles que querem o melhor desempenho possível. No entanto, deve ter sempre em conta o seguinte. O calor proveniente da base de um portátil com um Core i7 pode ser um motivo de preocupação. Especialmente se prevê que irá utilizar o portátil no colo a maior parte do tempo.

Alguns portáteis maiores e mais recentes possuem processadores ainda mais rápidos Core i9 da Intel. De facto são portáteis bastante mais poderosos que os portáteis com processadores Core i7. Na verdade, conseguem rivalizar com os computadores fixos em termos de desempenho. Mas infelizmente têm um custo significativamente maior que os portáteis com um Processadores Core i7, i5 ou i3.

Existem fabricantes de portáteis que optaram por outras tecnologias de processadores como o Ryzen Mobile da AMD. Se é um jogador deve também ter esta opção em conta. Os processadores Ryzen Mobile tendem a ser emparelhadas com os chipsets gráficos Vega da própria AMD. Atualmente são muito melhores para os jogos que os gráficos internos da própria Intel.


5. Memória RAM

Antigamente, raramente precisava de mais do que 4 GB de memória RAM, para obter o máximo desempenho do seu sistema.

Hoje em dia, provavelmente é melhor pensar em comprar no mínimo um computador com 8GB de memória RAM. Mas se é um utilizador avançado, então 16 GB será mesmo o mínimo que deve comprar. Por outro lado, os jogadores devem pensar em pelo menos 32 GB poderem ter uma boa experiência de jogo.

Mais memória RAM permite que mais aplicações sejam executadas ao mesmo tempo. Além disso os dados passam a ser acedidos mais ​​rapidamente pelo sistema. É de facto um componente muito importante quando se executam tarefas como editar fotos ou conteúdo de vídeo.


6. Espaço de Armazenamento

Os discos rígidos costumavam estar muito na moda, mas hoje em dia estão em desuso, especialmente nos portáteis finos e leves. Isso acontece porque são mais lentos, volumosos e produzem mais calor e ruído que os discos SSD.

De facto, um disco SSD oferece muito mais velocidade do que um disco rígido. Funciona silenciosamente e nunca acrescenta muito peso e volume ao portátil. Assim, como resultado destes claros benefícios, a maioria dos fabricantes optou pelo armazenamento SSD como padrão nos seus portáteis.

Se nunca trabalhou com um disco SSD vai ficar surpreendido com a velocidade com que ele consegue carregar os programas. A rapidez com que acede aos seus dados já para não falar na velocidade com que o computador arranca quando o liga.

Mas não há bela sem senão e o problema dos SSDs é que não oferecem tanta capacidade. Isso significa que o armazenamento SSD é geralmente mais caro em termos de euros por gigabyte que os discos rígidos tradicionais. Atualmente poderá optar por uma unidade de 128 GB, 256 GB ou 512 GB. Para ter uma ideia, irá custar-lhe muito mais que uma unidade de disco rígido de 1 TB ou 2 TB.

Para compensar isso, muitos fabricantes de computadores combinam um SSD menor com um disco rígido maior. Isso permite que os consumidores obtenham os benefícios de velocidade para o sistema operativo com o SSD. Enquanto que para o espaço de armazenamento para os restantes dados continuem a utilizar o disco rígido.

Também existem alguns portáteis mais novos e mais rápidos que já têm os novos drives de estado sólido NVMe. São de facto muito mais rápidos que os SSDs tradicionais, mas também bem mais caros.


7. Capacidade da bateria

A vida útil da bateria, indicada pelo fabricante, quase nunca corresponde exatamente à realidade. Há simplesmente muitas variáveis ​​que afetam a vida útil da bateria. Há o brilho do ecrã, a resolução do ecrã e o número de aplicações em execução em segundo plano. Também é importante se o computador permanece ou não ligado a redes Wi-Fi ou dispositivos Bluetooth.

ASUS Zenbook Pro 15 O sistema operativo que um portátil tem instalado também pode desempenhar um papel importante na determinação da duração da bateria. É por esse motivo que os Ultrabooks e os Híbridos que correm o Chrome OS tendem a oferecer uma duração de bateria superior à dos que correm o Windows 10.

Por isso tudo depende dos programas que vai utilizar e se precisam ou não de muito processamento. São tarefas como transmitir vídeos on-line, executar jogos pesados ou transferir muitos ficheiros pela rede sem fios. Nesses casos a bateria esgota-se muito mais cedo do que o indicado pelo fabricante.

Neste caso, a melhor prática é tentar perceber qual é a classificação da bateria em Watt-horas (Wh) ou em miliampere-horas (mAh). Quanto maiores forem esses números, maior a duração da sua bateria. Para um Ultrabook de 13,3 polegadas, por exemplo, uma bateria com uma classificação de 44Wh a 50Wh dará-lhe bons resultados.


8. Portas e ligações USB 3.0

Hoje em dia, se um portátil tiver menos de uma porta USB 3.0, provavelmente deve pensar em comprar outro portátil. O ideal é procurar um portátil que tenha pelo menos duas dessas portas USB 3.0.

É de facto uma vantagem ter mais portas USB para poder ligar um disco rígido externo ou um SSD para conseguir fazer um backup dos seus dados. Ou então simplesmente para poder utilizar o seu rato convencional ou um teclado sofisticado.

Mas a principal vantagem é que o USB 3.0 é cerca de dez vezes mais rápido que o antigo USB 2.0. Ou seja, as transferências de dados pelo USB 3.0 levam muito menos tempo. É muito útil quando quer passar muitas coisas do portátil para um disco externo ou uma pen como por exemplo nas cópias de segurança.

Muitos dos periféricos mais recentes já são compatíveis com a tecnologia USB 3.0 e por isso conseguem oferecer um melhor desempenho ao utilizador.

Se possível, deve tentar levar as coisas um passo adiante e procurar um portátil com portas USB 3.1. Esta nova tecnologia USB 3.1 permite uma taxa de transferência de até 10 gigabits, o dobro da oferecida pelo USB 3.0.

Se está pronto para adotar o USB Type-C, as portas Thunderbolt 3 oferecem uma opção ainda melhor. As portas Thunderbolt 3 tem uma velocidade máxima de transferência de dados de 40 gigabits por segundo. Ou seja, têm um desempenho 4 vezes superior ao das mais recentes portas USB 3.1.


9. Leitor de impressões digitais

Os leitores de impressão digital são ótimos para fazer login em dispositivos móveis. De facto, o mais recente sistema operativo Windows 10 utiliza-os também com o sistema Windows Hello.

De facto, as pessoas podem tentar adivinhar a sua senha, mas poucas conseguem falsificar uma impressão digital. Para conseguir manter seguro o conteúdo do seu portátil o leitor de impressões digitais é normalmente a melhor opção.


10. Construção e qualidade

Não importa o quão cuidadosos nós somos, a maioria dos portáteis inevitavelmente vai acabar por cair ou estragar-se com a utilização diária.

Para minimizar isso, alguns portáteis mais modernos já são reforçados para resistir à chuva e a poeira. Alguns são construídos especialmente para serem utilizados em ambientes mais severos. Ou seja, vêm com certificações de proteção de nível militar.

Existem também outros portáteis que podem resistir a derrames de líquidos e alguns até podem ser lavados. De qualquer forma, vale a pena investigar a que tipo de testes o fabricante submeteu o portátil. Ou então se o portátil tem algum tipo de certificação que lhe possa trazer algum tipo de garantia.


Conclusões

O melhor que lhe podemos recomendar é que escolha um equipamento que atenda não só às suas necessidades como ao seu orçamento.

Naturalmente, precisa de equilibrar esses recursos, o seu orçamento e as suas necessidades. Por isso é natural que talvez tenha que fazer alguns ajustes e algumas cedências. Raramente conseguimos um portátil que preencha todas as nossas expectativas, especialmente quando se trata do preço.

Deixe nos comentários abaixo se considera que existem outros aspectos que também são importantes na altura de comprar um portátil. Talvez queira um melhor desempenho para os jogos ou um equipamento mais robusto. Ou então, talvez queira um portátil que possa ser transformado num tablet.

Deixe um comentário se já encontrou o portátil perfeito para as suas necessidades.

 

António Almeida

António Almeida

Licenciado em engenharia Informático e Telecomunicações, mestre em Sistemas e Tecnologias de Informação e doutorando em Informática é um apaixonado por todo o tipo de tecnologia. Apostava na troca de informações e acaba de criar uma rede de informáticos especialistas interessados em tecnologia.

PRÓXIMOS ARTIGOS:

Inscreva-se e Receba Grátis:

  • Últimas Notícias sobre Tecnologia
  • Promoções de produtos e serviços
  • Ofertas e Sorteios de equipamentos
Avaliar Artigo:
[5 Estrelas]

DEIXAR COMENTÁRIO:

Leave a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

AVISO:

Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de carácter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.

Categorias:

PROBLEMAS INFORMÁTICOS?
Escolha aqui um serviço!

Este site utiliza cookies para melhorar a sua experiência. Ao continuar a navegar estará a aceitar a sua utilização. Pode consultar mais informação no Centro de Privacidade.